Cerejeiras: madrasta é presa após polícia encontrar corpo de criança em poço

612

A investigação sobre a morte de Alfredo Alves da Silva, um menino de quase três anos, já está em andamento pela Polícia Civil. Alfredo foi encontrado sem vida em um poço com 10 metros de profundidade em uma propriedade rural em Cerejeiras, na tarde de domingo (18). A madrasta do menino é a principal suspeita e foi detida em flagrante. Alfredo estava desaparecido por dois dias.

A suspeita foi presa sob a acusação de ocultação de cadáver. O delegado encarregado do caso já solicitou sua prisão preventiva à justiça, aguardando agora a decisão do magistrado.

Para entender o caso

Depois que Alfredo desapareceu por dois dias, os familiares divulgaram sua foto nas redes sociais, pedindo ajuda para encontrá-lo.

A irmã de Alfredo desempenhou um papel crucial na descoberta do corpo. Ela informou à polícia que a madrasta poderia ser responsável pelo desaparecimento de Alfredo, pois costumava levá-lo ao sítio onde o corpo foi encontrado.

Com base nessas informações, a polícia foi até a propriedade. Em pouco tempo, encontraram o corpo de Alfredo flutuando no poço.

As buscas foram intensificadas rapidamente, e a suspeita foi localizada e presa em flagrante, acusada de ocultar o cadáver de Alfredo.

Após a prisão, ela foi encaminhada ao sistema prisional, onde permanece à disposição da Justiça. O delegado que conduz as investigações solicitou sua prisão preventiva.

O corpo de Alfredo foi retirado do poço e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames mais detalhados para determinar a causa exata da morte.

As investigações continuam para esclarecer os detalhes do crime. O pai já prestou depoimento. A polícia está ouvindo outras testemunhas.