CADÊ O IPTU DAQUI: Ativista político faz vídeos de faixas abandonadas e convida população para mostrar ausência do poder público

Osmani está empenhado em mostrar que prefeitura não é o que divulga em sua propaganda.

3164

O ativista político, José Osmani, que também é corretor de seguros gravou dois vídeos que estão dando o que falar nas redes sociais. Ele filmou duas faixas de pedestres que estão apagadas na avenida Major Amarante e questionou “cadê o IPTU daqui?” em tom de ironia.

“O Eduardo Japonês e a prefeitura fazem propaganda do pouco que realizam na cidade, eu acredito que a população tem que mostrar o muito que não é feito. Tem muito lugar na cidade que precisa de investimento. Seria interessante a população também fazer vídeos, tirar fotos e colocar nas redes sociais, abraçando essa campanha do Cadê o IPTU daqui”, disse Osmani.

De acordo com o corretor de seguros, o prefeito está fazendo uma propaganda que chega a ser uma promoção pessoal em relação aos trechos que tem asfaltado na cidade.

“Nós não podemos ficar assistindo ao prefeito fazer a propaganda dele, mostrando que o serviço público é extremamente eficiente, quando na verdade não é. Por exemplo, hoje a prefeitura tem 619 portariados, a maioria é para manter grupos políticos e vereadores ao lado da gestão. Isso é pago com o IPTU. A Rosani por exemplo, que todos falavam que era politiqueira nunca ultrapassou os 500 portariados”, criticou o ativista político.

Publicidade


ASSISTA AOS VÍDEOS PRODUZIDOS DA CAMPANHA – CADÊ O IPTU DAQUI:

 

DIVULGAÇÃO PÚBLICA X CAMPANHA ANTECIPADA

Recentemente a prefeitura de Vilhena divulgou um vídeo no qual mostra a visita do prefeito Eduardo Japonês numa propriedade rural de Vilhena, na qual evidencia os benefícios que a prefeitura trouxe àquele agricultor.

A assessoria do prefeito horas depois enviou um comunicado aos veículos de comunicação, para que o vídeo fosse retirado do ar, pois havia alguns “problemas nele”, que em breve seria editado e reenviado para nova publicação.

Leia e assista o vídeo: BALDE CHEIO: qualidade de vida e renda para o pequeno produtor de leite

O jornalista investigativo, Paulo Mendes, afirmou ao Vilhena Notícias que denunciará o vídeo ao Ministério Público por uso da máquina pública para fazer promoção pessoal, o que é vedado por lei.

Segundo Paulo Mendes, a assessoria do prefeito corrigiu o erro, retirando o prefeito do vídeo, o que segundo o jornalista, evidencia o erro de se realizar a promoção pessoal.

 

Comentários