Artistas e produtores culturais realizam intervenção artística em Vilhena

Eles colaram artes produzidas no Circuito Grude 2023 nas paredes da Biblioteca Monteiro Lobato, localizada na Praça Nossa Senhora Aparecida, no centro de Vilhena.

84

No último sábado, 12 de novembro, Vilhena foi palco de um espetáculo de cores, expressão e colaboração, com artistas e produtores culturais locais participando ativamente da colagem das obras produzidas para o Circuito Grude 2023. A intervenção urbana artística ganhou vida nas paredes da Biblioteca Monteiro Lobato, localizada na Praça Nossa Senhora Aparecida, no coração do município.

Coordenado pelo Ponto de Cultura, Memória e de Mídia Livre Serpentário Produções em colaboração com o Ponto de Cultura e de Memória Associação Diversidade Amazônica (ACEMDA), o projeto contou com a presença de diversos artistas locais notáveis. Entre eles estavam os seguintes artistas de Vilhena: Bru Mary, Marcio Guilhermon, Felipe Martini, Luana Pereira, Mônica de Oliveira Alves e PC Casteleira, que contribuíram com suas habilidades para a criação de obras impactantes e também alguns ajudaram a colar as obras de arte.

O alcance do Circuito Grude não se limitou às fronteiras de Vilhena, estendendo-se para 28 cidades, incluindo Parintins/AM, Manaus, Boa Vista-RR, São Bráz Belém/PA, Macapá/AP, São Luís/MA, São Raimundo Nonato/PI, Porto Seguro/BA, João Pessoa/PB, Petrolina/PE, Fortaleza/CE, Natal/RN, Alto Paraíso de Goiás/GO, Taguatinga/DF, Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP, São Carlos/SP, Dom Bosco, São João del-Rei/MG, Vitória ES, Londrina/PR, Curitiba/PR, Porto Alegre/RS, Pelotas/RS, Porto Velho/RO e internacionalmente na Espanha, França e Portugal.

O tema escolhido para a quarta edição, “O canto de cada canto: quando a cidade troca de pele”, revela a essência do Circuito Grude como uma rede de trocas de lambes entre cidades. Andréia Machado, uma das organizadoras da intervenção e produtora cultural, destaca a importância do projeto para mostrar ao mundo a riqueza artística da região amazônica.

Durante a colagem das obras, a intervenção artística urbana contou com a presença do presidente da ACEMDA, Washington Kuipers, e dos produtores culturais Pietro Paulo Di Amurin e Vanessa Vitória, Andréia Machado. Juntos, eles contribuíram para dar vida ao mural de arte que agora adorna as paredes da Biblioteca Monteiro Lobato.

Andréia Machado expressou sua satisfação com o projeto, afirmando: “Esse projeto mostra ao mundo toda a riqueza artística da nossa região e leva nossa mensagem além das fronteiras. Estamos muito felizes e convidamos a população a apreciar as artes que foram coladas em Vilhena”. O Circuito Grude 2023 não apenas embelezou a cidade, mas também reforçou o papel fundamental da arte e da cultura na construção de pontes entre comunidades, ultrapassando barreiras geográficas e culturais.

De acordo com Andréia Machado a colagem das artes nas paredes da Biblioteca Monteiro Lobato contou com a autorização do presidente da Fundação Cultural de Vilhena (FCV), Eliton Costa, que apoiou a iniciativa cultural.

“Agradeço de coração a todas as pessoas que colaboraram com esse lindo projeto cultural e espero que em breve possamos realizar mais uma edição”, falou Andréia Machado.