Após matéria do VN Polícia Civil reforça alerta contra falso site de leilões que usa imagens de Vilhena

Morador de Cacoal foi vítima e perdeu quase R$ 10 mil.

2069

Na data de ontem, terça-feira, 04 de abril, este noticioso trouxe uma denúncia feita por um morador de Cacoal que foi vítima de um falso site de leilões, perdendo quase R$ 10 mil, que além de utilizar a imagem do Brasão da cidade de Vilhena, usa a localização da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran).

Releia a matéria aqui!

Hoje, 05 de abril, o site traz a publicação feita pela Delegacia Regional de Vilhena, que como informado ontem, já instaurou inquérito policial na tentativa de identificar os falsários.

Confira:

A Polícia Civil (PC) de Rondônia, por meio da Delegacia Regional de Vilhena faz um alerta à população acerca de um falso site de leilões cujo endereço é https://leiloesvilhena.org/ que vêm causando grandes prejuízos financeiros às vítimas dos golpes.

Esteticamente o site aparenta ser verdadeiro, pois traz fotos em 360° retiradas do Google Maps vinculando-o ao DETRAN-RO e uma fraudulenta mensagem de que é homologado pelo Tribunal de Justiça de Rondônia. Também traz vários ícones de “Leilão Seguro”, “Https” “Banco do Brasil”, “Caixa”, “Detran”, “TJRO”, “AGF” e “Sul América”, tudo para dar a falsa sensação de que é um site seguro e confiável.

O Delegado Regional de Vilhena Fábio Campos informa que já foi instaurado Inquérito Policial para investigar os crimes e identificar os responsáveis pelas fraudes e que já houve decisão da justiça rondoniense determinando a “retirada do ar” do referido site de leilões.

Contudo, há um entrave para o cumprimento da decisão: o site está hospedado em um servidor que opera nos Estados Unidos. Em contato com a empresa hospedeira, ouve resposta no sentido de que decisões da justiça brasileira não serão obedecidas. Por este motivo, o site continua ativo.

Enquanto os trâmites legais para a retirada do site não são concluídos, necessária se faz a ampla divulgação, com o objetivo de evitar novas vítimas de golpe.

Para evitar fraudes nas compras feitas pela internet (sobretudo de objetos de grande valor, a exemplo de veículos), é necessário pesquisar o valor de mercado do objeto. Desconfie de veículos ou imóveis vendidos abaixo do preço praticado no mercado e procure referências da empresa ou da pessoa que está vendendo. “Há várias ferramentas de pesquisa na internet úteis e de livre acesso ao público, a exemplo do Reclame Aqui.”

Por fim, o delegado alerta: “Quando se trata de estelionatos pela internet, como há facilidades promovidas após a pandemia, como bancos digitais, aberturas de contas pela internet, pagamento por pix, números de telefones cadastrados remotamente, virou uma rotina diária diferentes modalidades de golpes fazendo vítima a distância, de todas as classes e independente do grau de estudo. A cautela e a informação são as melhores armas contra esse tipo de crime”.