Nintendo Switch admite dificuldades para atender alta demanda

92

Mesmo com a concorrência acirrada do PlayStation 5 e dos Xbox Series X/S, a Nintendo vive um dos melhores momentos de toda a sua história – ao longo do último ano fiscal (2020), o Switch vendeu mais de 28,8 milhões de unidades. Estes são os melhores números da marca desde o lançamento do Wii ainda em 2009. E com tanta procura, já seria difícil manter os estoques abastecidos em condições normais, porém, há alguns agravantes que têm impedido a empresa japonesa de atender com precisão à demanda dos clientes.

 

Presidente da Nintendo abre o jogo

Durante uma entrevista recente junto a investidores da Nintendo, Shuntaro Furukawa, o presidente da companhia, acabou abrindo o jogo, reconhecendo que “a demanda pelo sistema continua muito forte, mas a pandemia da COVID-19 causou diversos atrasos no transporte para mercados fora do Japão, de forma que alguns revendedores estão atualmente com problemas.”

Ainda de acordo com o mandatário, o acidente com um navio que bloqueou o canal de Suez, uma das principais rotas comerciais do planeta, causou diversos atrasos de produtos que seriam enviados para a Europa. Furukawa ainda destaca que a procura pelo Switch tem superado as expectativas da companhia, e que eles não estão conseguindo produzir uma quantidade necessária de aparelhos que possa suprir a demanda mundial, principalmente pela escassez generalizada de materiais semicondutores ao redor de todo o planeta. Mesmo com jogos atrativos, não é preciso esperar que a Big N reponha seus estoques de consoles para que você possa ter sua tão merecida diversão, pois os novos cassinos online chegaram com tudo no Brasil, oferecendo uma grande variedade de games, além de uma boa quantidade de bônus e promoções específicas para os jogadores brasileiros.

Porém, mesmo com esses empecilhos, o Switch ultrapassou a marca dos 84,59 milhões de aparelhos comercializados até 31 de março deste ano, deixando-o a poucos passos de se tornar um dos videogames de maior sucesso da história. A empresa estima que para o próximo ano fiscal, que se encerra em 31 de março de 2022, mais 26,5 milhões de unidades do Switch sejam vendidas. Essa estimativa ainda é conservadora, já que a companhia está levando em consideração que eles continuarão enfrentando a escassez de semicondutores ao longo de todo 2021. Mas, ainda assim a Nintendo não tem do quê reclamar, já que as vendas líquidas da empresa do ano fiscal de 2020 atingiram os US$16,1 bilhões, e o lucro operacional ficou na casa dos US$5,86 bilhões.

 

Upgrade pode estar próximo de ser revelado

 Com o sucesso estrondoso de vendas do seu console, a Nintendo está preparando uma versão mais poderosa do aparelho, o Switch Pro. De acordo com o site Bloomberg, o novo console pode ser anunciado a qualquer momento, e provavelmente deve ser revelado antes da E3. A estratégia da Big N de revelar o aparelho antes da feira de tecnologia é para dar mais espaço às suas desenvolvedoras parceiras para anunciarem seus jogos com suporte ao novo aparelho durante o evento. Segundo as informações reveladas pelo Bloomberg, o console deve chegar ao mercado entre setembro e outubro deste ano, e a versão antiga deve perder um pouco de espaço com o lançamento do novo modelo.

Emily Rogers, uma das principais vazadoras de informações sobre a Nintendo, confirmou as revelações do Bloomberg, e disse que o anúncio do console deve ser feito nos próximos dias. O aparelho ainda não tem um nome oficial, porém os fãs da Big N o têm chamado casualmente de New Nintendo Switch ou Pro. E ao que tudo indica, falta pouquíssimo tempo para que esses rumores se provem reais.