Cerejeiras: homem que matou ex na frente da filha é condenado a 38 anos de prisão

Acusado também atacou o ex-cunhado. Na época dos fatos, o réu confessou que mandou mensagem para a ex pedindo que ela se despedisse da filha porque ele iria matá-la.

1128

O homem de 28 anos que matou a ex-esposa e esfaqueou o ex-cunhado, na frente da filha de cinco anos, foi condenado a 38 anos de prisão em Cerejeiras. A sentença foi proferida na noite da terça-feira (7), durante júri popular. O réu foi condenado pelos crimes de feminicídio e tentativa de homicídio.

Cleidiane Farias Moreiras foi morta aos 27 anos, em abril de 2020. O irmão dela também foi esfaqueado na tentativa de socorrê-la. Ele sobreviveu.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO), o casal teve um relacionamento de aproximadamente seis anos e, na época do crime, tinham acabado de passar por um término. O réu matou Cleidiane porque estava inconformado com o rompimento.

O MP aponta que ele pulou o muro da residência onde a ex morava e aguardou por horas até que ela acordasse. Nas primeiras horas da manhã, ele invadiu a casa com uma faca e atacou a mulher na frente do ex-cunhado e da filha de cinco anos.

“Não falei que eu vinha pra matar ela?”, disse o homem no momento do ataque, de acordo com a denúncia do MP.

Cleidiane foi morta com uma facada que atingiu o tórax. O irmão dela tentou atingir o suspeito com uma cadeira, mas também foi atacado a facadas. Cleidiane chegou a ser socorrida por familiares até um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Depois do assassinato, o réu foi encontrado pela polícia a 1km do local do crime. Ele confessou ter esfaqueado a ex e ainda contou para a polícia que chegou a enviar ameaças por celular pedindo que ela se despedisse da filha porque ela iria morrer.

Ele não deve recorrer da decisão em liberdade.

FONTE: G1/RO