Notícia publicada às 17:06:08 - 20/06/2018 e lida: 1982 vezes   
    
  
  
Acusado de tentar matar o próprio irmão é condenado e irá cumprir pena no regime fechado
Réu já esfaqueou o padrasto

Acusado de tentar matar o próprio irmão é condenado e irá cumprir pena no regime fechado
Acusado de tentar matar o próprio irmão é condenado e irá cumprir pena no regime fechado
Foto: Reprodução

Por
Renato Spagnol

Os jurados que participaram do júri popular no Fórum Desembargador Leal Fagundes em Vilhena, nesta quarta-feira (20), condenaram o réu Juliano Aparecido da Silva, de 33 anos, pela tentativa de homicídio do próprio irmão, Luiz Henrique da Silva, com 19 anos na época do crime. A sentença assinada pela juíza Liliane Pegoraro Bilharva, da 1ª Vara Criminal, estabeleceu a pena de 10 anos, 2 meses e 20 dias de prisão.

Leia íntegra da sentença aqui.

O crime aconteceu no dia 09 de setembro de 2017 na cidade de Chupinguaia. Juliano, após desentendimento com o irmão pegou uma arma cortante artesanal e atacou Luiz Henrique pelas costas, o deixando com graves perfurações no pescoço. Mesmo ferido a vítima conseguiu escapar e foi levada ao hospital da cidade e depois encaminhado para uma unidade hospitalar de Porto Velho, onde permaneceu internada durante vários dias.

O agressor, preso logo depois do crime, confessou que atacou o irmão porque ele havia sido hostil com a mãe, tendo inclusive tomado o aparelho de celular das mãos dela e arremessado no chão. Ainda em depoimento, o réu disse que as brigas com o irmão eram corriqueiras e por variados motivos.

Conduta agressiva

Ao sentenciar o réu, a juíza citou que Juliano representa perigo à ordem pública. Contra ele há outras duas condenações por assalto a mão armada, e uma tentativa de homicídio contra o padrasto Adelson Pedrinho Cabral, em maio de 2010.

Juliano Aparecido da Silva que já estava preso na Casa de Detenção, irá cumprir a pena no Centro de Ressocialização Cone Sul, em Vilhena.

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.