Notícia publicada às 08:28:44 - 05/06/2018 e lida: 591 vezes   
    
  
  
Deputado Luizinho Goebel parabeniza Eduardo Japonês e coloca seu gabinete à disposição do prefeito eleito de Vilhena
A apuração demorou quase duas horas. O TSE diz que 1.520 pessoas votaram em branco e outros 4.941 anularam o voto.

Deputado Luizinho Goebel parabeniza Eduardo Japonês e coloca seu gabinete à disposição do prefeito eleito de Vilhena
Deputado Luizinho Goebel parabeniza Eduardo Japonês e coloca seu gabinete à disposição do prefeito eleito de Vilhena
Foto: Divulgação/Assessoria

Por
Assessoria

O deputado estadual Luizinho Goebel (PV) em discurso de comemoração parabenizou ao eleito Eduardo Japonês (PV) e a sua vice-prefeita Maria José da Farmácia (PSDB) pela vitória no pleito do último domingo (03) na eleição suplementar para prefeito por Vilhena.

O parlamentar também aproveitou para colocar o seu gabinete à disposição do futuro prefeito com o objetivo de conseguir recursos para dar continuidade às obras que estão em andamento e atender novas demandas no município. "Só com a união de forças e compromisso de todos vamos conseguir vencer as dificuldades e melhorar a vida da população vilhenense", destacou Luizinho.

No pleito do último domingo, Eduardo Japonês venceu a eleição suplementar com 21.520 votos a ex-prefeita Rosani Donadon (MDB) ficou em segundo, com 15.933 votos (nulos), pois a adversária, Rosani Donadon estava com registro de candidatura indeferida, na disputa pela prefeitura de Vilhena.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 43.974 mil eleitores foram às urnas para escolher o novo prefeito. A cidade tinha 58.798 eleitores aptos a votarem, mas 14.824 faltaram, ou seja, uma abstenção de 25,21%.

A apuração demorou quase duas horas. O TSE diz que 1.520 pessoas votaram em branco e outros 4.941 anularam o voto.

 

 

FONTE: Assessoria

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.