Notícia publicada às 08:19:11 - 04/06/2018 e lida: 1128 vezes   
    
  
  
Mais de um quarto dos eleitores vilhenenses não comparecem às urnas
Número foi o mesmo da eleição de 2016.

Mais de um quarto dos eleitores vilhenenses não comparecem às urnas
Mais de um quarto dos eleitores vilhenenses não comparecem às urnas
Foto: Reprodução

Por
Kanitar Oberst

O eleitorado vilhenense apto a votar na eleição suplementar a prefeito, que aconteceu neste domingo, 04 de junho, e elegeu Eduardo Japonês (PV), era de 58.798 eleitores. Porém, até as urnas foram 43.974, o que mostra um índice de 25,2% de abstenção.

No entanto, o índice não se alterou em relação à eleição de 2016, naquele ano 43.815 eleitores foram votar, também perfazendo 25,2%.

Apesar do evidente descontentamento crescente com a política, não só local, mas nacional, 66% do eleitorado ainda permanece querendo exercer o “direito” ao voto, ou se esquivando da multa da Justiça Eleitoral por não votar de R$ 3,50. Essa afirmação se sustenta com o aumento do número de votos nulos, que em 2016 foi de 3.051 e nesta eleição chegou aos 5.001 sufrágios, um aumento de 63%.

Ao que tudo indica, parte dos vilhenenses está sim perplexo com a política local, no entanto, prefere dar seu recado nas urnas através de votos nulos.

É importante ressaltar que cerca de 10 mil eleitores ficaram inaptos para votar nessas eleições, por não realizarem o cadastro de biometria junto a Justiça Eleitoral, o que elevaria o eleitorado de 58.798 para quase 70 mil. 

 

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.