Notícia publicada às 12:34:12 - 03/06/2018 e lida: 1395 vezes   
    
  
  
PF e autoridades da Justiça Eleitoral fiscalizam locais de votação em Vilhena
A 4ª zona eleitoral deverá divulgar um balanço da fiscalização no período da tarde.

PF e autoridades da Justiça Eleitoral fiscalizam locais de votação em Vilhena
PF e autoridades da Justiça Eleitoral fiscalizam locais de votação em Vilhena
Foto: Renato Spagnol

Por
Redação

Uma operação de fiscalização nas seções eleitorais foi iniciada nas primeiras horas de votação deste domingo (3), pelo juiz da 4ª zona eleitoral, Gilberto Giannasi e pelo promotor Elício de Almeida e Silva do Ministério Público Eleitoral (MPE), além da Polícia Federal (PF).

A medida visa coibir práticas que poderiam ser configuradas como crimes eleitorais. “No recinto das seções eleitorais e juntas apuradoras, é proibido aos servidores da Justiça Eleitoral, aos mesários e aos escrutinadores o uso de vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido político, de coligação ou de candidato (Fundamento: Lei nº 9.504/97, art. 39-A§ 2º, c. C. Art. 70, § 2º, da Resolução nº 22.718/2008, c. C. Artigo 49 § 2º da Resolução nº 23.191/2009, c. C. Artigo 49 § 2º da Resolução nº 23.370/2011, instrução do TSE nº 1162-41.2011.6.00.0000, editadas para as eleições de 2012)”.

Segundo Fábio Zanco de Oliveira Ferraz, chefe de comunicação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), cerca de 1.200 pessoas estão trabalhando nesta eleição, sendo 776 mesários que foram distribuídos em 26 locais de votação e cerca de 194 urnas estão funcionando.

Logo nas primeiras horas a escola Marechal Rondon, no Centro da cidade, foi alvo de fiscalização pelas autoridades da Justiça Eleitoral. Outras seções fiscalizadas foram na escola Álvares de Azevedo, também na região central.

A 4ª zona eleitoral deverá divulgar um balanço sobre a operação no período da tarde.

Juiz e promotor eleitoral foram à escola Marechal Rondon nesta manhã.

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.