Notícia publicada às 10:48:11 - 16/05/2018 e lida: 553 vezes   
    
  
  
Câmara define nova formação dos integrantes da CPI que investiga o vereador Célio Batista
Imprensa local participou do sorteio do vereador que substitui o presidente da Câmara na CPI

Câmara define nova formação dos integrantes da CPI que investiga o vereador Célio Batista
Câmara define nova formação dos integrantes da CPI que investiga o vereador Célio Batista
Foto: Divulgação/Assessoria

Por
Redação

A Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI que investiga a denúncia contra o vereador Célio Batista (PR) definiu, na sessão ordinária desta terça-feira, 15, o substituto do agora presidente Samir Ali. De acordo com o regimento interno, ele não pode participar da comissão por ser presidente da Casa de Leis.

Em sorteio, o jornalista Rogério Perucci sorteou o vereador Rafael Maziero para ser o substituto de Samir Ali. A formação da CPI ficou com o vereador França Silva (PV) como presidente, Rafael Maziero (PSDB) como relator e Carlos Suchi (PTN) como membro.

A comissão tem o prazo regimental de 90 dias apura o teor do Processo Legislativo nº 220/2017 que trata sobre a denúncia contra o vereador Célio Batista com a incidência de perda do mandato.

O denunciante solicitou a cassação do vereador devido a que ele é investigado por prática de improbidade administrativa ao contratar empresa pelo SAAE de modo a configurar nepotismo por parentesco entre o sócio da empresa e o vereador. Ele também foi arrolado em inquérito criminal que se refere a um esquema fraudulento amplamente divulgado pela mídia local e regional, denominada Operação Habitus, consistente em solicitação de terrenos para aprovação de criação do loteamento denominado 'Solar de Vilhena', em que houve o afastamento do vereador.

A denúncia foi protocolada pelo eleitor Valdecir Carlos Gesza e aceita em votação que aconteceu em sessão ordinária de setembro do ano passado.

 

 

FONTE: Informativo da Câmara

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.