Notícia publicada às 09:57:16 - 08/05/2018 e lida: 782 vezes   
    
  
  
Monarquistas fazem vaquinha para trazer príncipe brasileiro a Rondônia
A campanha começou em 26 de abril e até 4 de maio já tinha arrecadado 37% da meta.

Monarquistas fazem vaquinha para trazer príncipe brasileiro a Rondônia
Monarquistas fazem vaquinha para trazer príncipe brasileiro a Rondônia
Foto: Reprodução

Por
Redação

Fazer campanhas de coleta de dinheiro, a chamava vaquinha, não é exclusividade dos plebeus. Apoiadores da monarquia em Rondônia estão fazendo uma campanha para levar ao estado um dos príncipes da família real brasileira, em agosto, para participar de solenidade de hasteamento da bandeira imperial em escola de Porto Velho, capital do estado. Lei estadual aprovada ano passado determina realização de cerimônia de hasteamento da bandeira imperial nas escolas do estado.

O convite formal foi encaminhado ao príncipe Dom Antônio de Orleans e Bragança e a sua mulher, a princesa Dona Christine de Ligne. Antônio é o terceiro na linha de sucessão ao trono brasileiro. Para arcar com a passagens do dinasta e da princesa a Rondônia, apoiadores iniciaram em 26 de abril uma campanha no site vakinha.com.br, com meta de recolher R$ 7 mil até 25 de agosto. 

A campanha começou em 26 de abril e até 4 de maio já tinha arrecadado 37% da meta. Entre os apoiadores do movimento, circulam mensagens nas redes sociais pedindo apoio à vaquinha, com doações de R$ 10, pagas no cartão de débito, crédito ou boleto. 

“A solenidade já está pré-agendada, falta casarmos as datas. Dom Antônio e Dona Christina estão na Bélgica e precisamos casar com as agendas das autoridades locais também. Mas já tivemos uma sinalização positiva da Pró-Monarquia”, afirmou Uíliam Martins, líder da Organização Império Brasil (OIB) em Rondônia. 

O hasteamento da bandeira imperial nas escolas é lei estadual em Roraima, aprovada em 2017, em uma vitória do movimento monarquista na Câmara Legislativa, como parte das comemorações do bicentenário da Independência em 7 de setembro de 2022.

As mais de 400 escolas do ensino fundamental e médio de Rondônia terão de hastear diariamente a bandeira do Brasil Império e realizar cerimônia cívica nos dias letivos, de acordo com a lei, junto com a bandeira do Brasil e do estado, enquanto são executados os hinos nacional, da Independência e estadual. 

O autor do projeto, deputado Lebrão (PMDB), justificou na época da apresentação do projeto de lei que o objetivo da proposta é criar o civismo entre os jovens. Houve resistência entre grupos de deputados que eram contrários à proposta. A lei foi aprovada em plenário em 5 de setembro, por 20 dos 24 parlamentares, mas foi vetada pelo governador do estado, Confúcio Moura (PMDB), no dia 28 de novembro. Em 12 de dezembro, o veto foi derrubado pelos deputados. 

O convite ao príncipe e à princesa já foi oficializado pela Câmara Legislativa, para cerimônia em 1 de agosto, às 8h, na escola estadual Branca de Neve, em frente ao prédio da Câmara Legislativa. A Casa Imperial foi contatada para confirmar a intenção da participação dos dinastas no evento em Rondônia, mas não respondeu imediatamente.

Outras atividades estão previstas na programação que será custeada com recursos da campanha de arrecadação de dinheiro, como almoço dos representantes da realeza com deputados e autoridades locais, um “city-tour” na Estrada de Ferro Madeira Mamoré, na Vila de Santo Antônio e na Candelária, pontos turísticos de Porto Velho. No final do dia, Dom Antônio e Dona Christine participam de uma celebração religiosa na Catedral Sagrado Coração de Jesus, seguido de jantar e troca de lembranças. 

 

 

FONTE: Gazeta do Povo

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.