Notícia publicada às 17:26:34 - 22/03/2018 e lida: 1858 vezes   
    
  
  
Homem que matou um e feriu outro em briga de bar é condenado, mas fica livre
Homem assassinado teria agredido filho do réu

Homem que matou um e feriu outro em briga de bar é condenado, mas fica livre
Homem que matou um e feriu outro em briga de bar é condenado, mas fica livre
Foto: Renato Spagnol

Por
Redação

O réu Luiz Pereira do Nascimento, de 63 anos, foi condenado criminalmente a 7 anos e 7 meses por ter matado a facadas Claudinei de Almeida Claste, de 40 anos, e mais 4 anos e 4 meses pelo homicídio tentado, também a golpes de faca, contra Egno Bento De Alvarenga, de 39 anos.  Luiz Pereira foi julgado nesta quinta-feira (22) perante o Egrégio Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal do Fórum Desembargador Leal Fagundes em Vilhena, e foi beneficiado com o direto de recorrer da sentença em liberdade.

O duplo crime aconteceu na madrugada do dia 26 de novembro de 2015, em um bar na avenida Tancredo Neves, na cidade de Chupinguaia. A vítima Claudinei morreu ainda nas dependências do bar, já Egno foi socorrido ao hospital e sobreviveu ao ataque.

>> Briga de bar termina com um morto e um esfaqueado em Chupinguaia

Á época dos fatos, o réu Luiz se apresentou na delegacia um dia depois de cometer os crimes, e alegou ter agido em defesa de sua família. Segundo ele, Claudinei teria agredido seu filho e tentado agredir sua esposa, fatos estes que teriam motivado os ataques que resultaram em uma morte e um ferido grave. Egno, que não tinha envolvimento com a rixa, acabou ferido porque tentou defender o cunhado Claudinei.

Leia a íntegra da sentença aqui.

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.