Notícia publicada ŕs 09:30:06 - 21/03/2018 e lida: 658 vezes   
    
  
  
Júri absolve enteado que matou padrasto para defender măe
A arma ficou cravada no corpo da vítima.

Júri absolve enteado que matou padrasto para defender măe
 Júri absolve enteado que matou padrasto para defender măe
Foto: Renato Spagnol

Por
Redaçăo

O Tribunal do Júri do Fórum Desembargador Leal Fagundes em Vilhena, absolveu na terça-feira (20), Josuel de Moura, autor das facadas que vitimou o padrasto André Wesley Ferreira da Silva no dia 19 de novembro de 2016, na cidade de Chupinguaia.

Na sentença da juíza Liliane Pegoraro Bilharva, diz que os jurados reconheceram que Josuel matou o companheiro da mãe, no entanto, acolheram a tese de legítima defesa, absolvendo o acusado. Veja íntegra da sentença aqui.

Segundo o defensor público George Barreto Filho, não houve a vontade de matar. Barreto sustentou a tese de legítima defesa, aceita pelo júri, e disse que Josuel apenas queria defender a mãe e que foi atacado pelas costas pelo padrasto.

O crime

Josuel naquele sábado, dia do crime, estava reunido em casa com amigos e familiares, e presenciou sua mãe sendo agredida pelo padrasto André Wesley, de 25 anos, segundo narra o boletim de ocorrência registrado na época. Ainda de acordo com o registro, Josuel, preso ainda no local do crime, entrou em luta corporal com o padrasto para defender a genitora e acabou levando dois socos no rosto, em seguida pegou uma faca e deu três punhaladas em André. A arma ficou cravada no corpo da vítima.

 

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.