Notícia publicada às 10:23:51 - 08/03/2018 e lida: 3293 vezes   
    
  
  
Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”
Com 35 anos na profissão ela serve de exemplo para outras mulheres.

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”
Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”
Foto: Aline Rayane

Por
Aline Rayane

Taxista desde 1983 em Vilhena, Terezinha Perpetua, de 55 anos, afirma ser a primeira mulher de Rondônia a entrar na profissão dominada pela classe masculina. E hoje, com uma longa estrada de vida percorrida, serve de exemplo para outras mulheres.

Terezinha contou ao Vilhena Notícias que fica feliz quando vê outras mulheres trabalhando em cargos que antes só haviam homens.

“Hoje a maioria das frentistas de posto de gasolina são mulheres. Nós encontramos uma brecha e conseguimos mostrar que somos capazes tanto quanto os homens”, contou.

Mas, durante os 35 anos no volante, ela já passou por muitas situações machistas. Quando iniciou a profissão, com apenas 20 anos, chegou a escutar de um colega: “Você vai ter coragem de virar taxista?!”

“Creio que somos predestinados a fazer o que temos que fazer e não foi por a caso que cheguei em Vilhena em 1976 e depois me tornei taxista. Já passei e passo muitas situações machistas, mas nunca deixei o machismo me vencer”, relatou Terezinha.

A taxista disse ainda que também sofre com o machismo de mulheres. Algumas não entendem quando o marido chega de táxi com uma mulher. Terezinha contou que já precisou explicar que seu trabalho é como o de qualquer outra pessoa.

“Porque uma mulher pode entrar em um táxi dirigido por um homem, sem causar desconfiança, e um homem ao entrar em um táxi dirigido por uma mulher causa estranheza? Isso também é machismo”, explicou.

Paixão pelo volante

Apesar das situações ruins, a profissão também proporciona coisas boas à taxista. Com o nome renomado na cidade, Terezinha recebe muitos elogios de clientes.

“Tem pessoas que ficam muito feliz ao ser atendidas por uma mulher no taxi, dizem: “Nossa, vou ter o privilégio de fazer uma corrida com uma mulher!”, me elogiam e parabenizam meu trabalho. É gratificante!”, contou.

Terezinha disse que nunca tinha imaginado virar taxista, mas hoje não se vê fazendo outra coisa da vida.

“Eu amo dirigir, é o que mais gosto de fazer. Quando estou no volante parece que o tempo passa mais rápido e quando percebo mais um dia terminou. Não há nada mais satisfatório que trabalhar com o que gostamos”, relatou.

Inspiração

No táxi, sempre que é preciso, Terezinha tenta ajudar seus clientes com conselhos. Ela contou que a vezes vira psicóloga também.

“Eu encontro muitas pessoas com dificuldades e problemas. Sempre tento ajudar de alguma forma, dando algum conselho e acalmando a pessoa. Deixo Deus me usar”, disse.

A taxista também gosta de servir de inspiração e deixa seu recado: “Tudo o que fazemos temos que fazer com fé e vontade. Se fizermos com o pensamento positivo e com fé em Deus, já nos tornamos vencedores”, finalizou.

 

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

Primeira taxista mulher de Rondônia mora em Vilhena e serve de inspiração: “Nunca deixei o machismo me vencer”

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.