Notícia publicada às 12:00:00 - 06/03/2018 e lida: 2037 vezes   
    
  
  
“Quando o trabalho é bom temos que falar também”, diz neto que teve avô atendido na UTI do Hospital Regional de Vilhena
Rapaz procurou o Vilhena Notícias para agradecer ao Dr. André Oliveira e profissionais da UTI em Vilhena.

“Quando o trabalho é bom temos que falar também”, diz neto que teve avô atendido na UTI do Hospital Regional de Vilhena
“Quando o trabalho é bom temos que falar também”, diz neto que teve avô atendido na UTI do Hospital Regional de Vilhena
Foto: Arquivo Pessoal / Eder Pulquerio

Por
Aline Rayane

O vilhenense Eder Pulquerio, de 30 anos, neto de Lázaro Candido, de 82 anos, procurou o Vilhena Notícias para expressar agradecimento ao Dr. André Oliveira. O médico atendeu o avô de Eder na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Vilhena, após ter sido designado à morte por outro profissional.

Ao Vilhena Notícias, Eder contou que o avô foi diagnosticado com um nódulo na bexiga e precisou ir à Porto Velho para realizar a cirurgia de retirada. Depois do procedimento, ele foi para Cerejeiras onde, dias depois, começou a sentir dores. Foi levado para o hospital da cidade e ficou internado.

“O médico de Cerejeiras disse para minha família chamar os parentes de longe para visitar meu avô, porque ele não iria sobreviver por muito tempo”, contou o neto.

Com muitas dores, após 15 dias internado em Cerejeiras, Lázaro foi transferido para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Vilhena. Segundo Eder, após dois dias internado, sem melhoras, o Dr. André realizava plantão e atendeu o avô.

“Logo quando ele viu meu avô e soube da história dele, o Dr. André pediu um exame de ultrassom da barriga. Pelo ultrassom ele viu que o nódulo havia voltado e estava bloqueando a passagem da urina pelo cateter”, contou.

De acordo com Eder, foi realizada uma cirurgia no mesmo dia e o problema foi solucionado. Hoje Lázaro está bem e aguarda para passar novamente pela cirurgia de retirada do nódulo.

“Eu faço questão de ir a imprensa agradecer ao Dr. André, porque não é só reclamar, quando o trabalho é bom temos que falar também. Por isso quero agradecer a ele e também aos profissionais da UTI que nem parece ser do hospital regional de tão diferente que é o atendimento”, relatou Eder.

Eder disse ainda que em 2016 o médico já havia tratado da avó, de 82 anos, e afirmou que graças a ele a senhora teve o tempo de vida prolongado. Ela acabou morrendo meses depois por falência múltipla dos órgãos.

Eder Pulquerio procurou o Vilhena Notícias para expressar agradecimento ao Dr. André Oliveira

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.