Notícia publicada às 11:15:38 - 02/02/2018 e lida: 4156 vezes   
    
  
  
PULOU MAIS UM ANO: vilhenenses comentam sobre a não realização do carnaval pelo quarto ano seguido na cidade
Cidade já registrou assassinato no período carnavalesco.

PULOU MAIS UM ANO: vilhenenses comentam sobre a não realização do carnaval pelo quarto ano seguido na cidade
PULOU MAIS UM ANO: vilhenenses comentam sobre a não realização do carnaval pelo quarto ano seguido na cidade
Foto: Divulgação

Por
Redação

Como uma repetição dos últimos três anos, a cidade de Vilhena não terá festividades populares em função do feriado de Carnaval. Essa semana o secretário de cultura do munícipio Djavan Santos, anunciou que por falta de contingente da Polícia Militar na cidade a festividade novamente não acontecerá.

Em busca de saber a opinião dos moradores da cidade o Vilhena Notícias ouviu alguns internautas e apresenta as opiniões emitidas.

O agora professor de Jiu-Jítsu e musculação na academia Atlética Fitness, mas velho conhecido da cena musical vilhenense, Anderson dos Santos Bezerra, 34 anos, que por anos foi vocalista de uma banda de Rock, disse ser a favor da realização de algo popular. “Particularmente, eu por não gostar acho legal que não tenha, mas não se trata de agradar só a mim. Existem moradores aqui que também pagam seus impostos, assim como eu, e sentem falta dessa tal festa. Acho que deveria ter sim e quem não goste como eu, que não vá”, argumentou.

Bezerra, que apesar de ter tocado em vários eventos da cidade, disse em tom de brincadeira que não se lembra de ter “animado” nenhum baile de carnaval. Aposentado da música, o professor disse que irá descansar no feriado carnavalesco. “Provavelmente vou ficar com a família em casa e aproveitar para descansar. Colocar as séries em dia e estudar”, contou.

A secretária Jéssica Costa, 23, diz estar contente com o cancelamento, já que pessoas já foram mortas em Vilhena nesse tipo de festa. “Não compensa. São muitas brigas e sempre sai um morto. Sem contar a quantidade de menores de idade virando a noite, bêbados pela cidade”, opinou a jovem.

Para ela o carnaval é durante todo ano, realizado pelos políticos que “brincam” com o povo brasileiro. A vilhenense pretende viajar durante o recesso de carnaval.

Jamile Georg de 19 anos e que trabalha como auxiliar administrativa foi enfática ao falar sobre o carnaval. “Bom, eu não tenho nada contra o carnaval e respeito quem curte essas comemorações, mas o que eu vejo é que ao invés dessa festa aproximar pessoas, ser uma coisa bacana, acaba se tornando uma desculpa para acharem que tudo pode e acaba virando uma bagunça”, disse a moça.

Dando sequência em sua fala, Jamile encerrou dizendo que apoia o cancelamento da festividade e apontou outras prioridades para a administração. “Acho uma boa. A prefeitura tem que dar prioridade para saúde e educação. E outra coisa, Vilhena não fica sem festas. Temos as casas noturnas que sempre fazem algo, e acaba que a bagunça é bem menor”, opinou.

Cancelamentos ao longo do tempo e seus motivos

Em uma rápida pesquisa sobre o carnaval vilhenense nos noticiosos da cidade, foram anunciados vários motivos que levaram a não realização da festa.

2015: aumento da violência registrado na cidade no ano anterior e o assassinato do jovem Ricardo Pereira dos Santos, 22 anos durante o Carnaval de 2014 (relembre aqui:  http://www.vilhenanoticias.com.br/materias/news_popup.php?id=14464 e a morte de um adolescente de 17 anos, durante a festa de virada de ano na Praça Nossa Senhora Aparecida.

2016: crise financeira do município. O orçamento destinado à Fundação Cultural naquele ano foi baixo, segundo seu então presidente, Anísio Ruas. Nesse ano, o famoso colunista José Simão chegou a escrever na Folha de São Paulo um gracejo, dizendo que o presidente RUAS havia cancelado o carnaval de rua em Vilhena.

2017: alegando ‘outras prioridades’ o presidente Djavan Santos em seu primeiro ano de mandato, também não realizou a festa. Como uma repetição dos últimos três anos, a cidade de Vilhena não terá festividades populares em função do feriado de Carnaval. Essa semana o secretário de cultura do munícipio Djavan Santos, anunciou que por falta de contingente da Polícia Militar na cidade a festividade novamente não acontecerá.

 

 

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.