Notícia publicada às 11:31:27 - 22/12/2017 e lida: 1369 vezes   
    
  
  
Pesquisa aponta pré-candidato Cassol disparado em primeiro para governador; Expedito em segundo
Há que se considerar ainda que, Expedito Junior possa vir para a disputa ao Senado

Pesquisa aponta pré-candidato Cassol disparado em primeiro para governador; Expedito em segundo
Pesquisa aponta pré-candidato Cassol disparado em primeiro para governador; Expedito em segundo
Foto: Reprodução

Por
Redação

O ex-governador Ivo Cassol (PP) tem tudo para deixar o Senado em 2018 e voltar a governar o Estado. A situação política dele é das mais favoráveis, segundo aponta a pesquisa estimulada divulgada hoje pelo Instituto Brasil Dados. Os nomes estimulados foram de pré-candidatos prováveis na disputa.

Mais de mil entrevistados da pesquisa foram questionados em mais de quinze municípios sobre sua preferência pelo substituto de Confúcio Moura no Governo do Estado. Cassol aparece com 36,51% das intenções, contra 19,98% de Expedito Junior (PSDB) e 13,71% do deputado estadual Maurão de Carvalho (PMDB).

Há que se considerar ainda que, Expedito Junior possa vir para a disputa ao Senado, aproveitando a própria saída de Cassol, e a desistência de Maurão de Carvalho, que, no decorrer do ano pode optar em lutar pela sua reeleição na Assembleia Legislativa de Rondônia.

 

Dados da pesquisa

AMOSTRAS: 1101 entrevistados

PERÍODO: 12/12/2017 a 19/12/2017

MARGEM DE ERRO: ou – 2,8 %

NIVEL DE CONFIANÇA: 95%

CONTRATANTE: Jornal Via Rondônia

Municípios pesquisados: Vilhena, Colorado Do Oeste, Cerejeiras, Pimenta Bueno, Espigão Do Oeste, Cacoal, Ji-Paraná, Ouro Preto Do Oeste, Rolim De Moura, Nova Brasilândia, São Miguel Do Guaporé, Ariquemes, Porto Velho, Corumbiara, Monte Negro, Buritis, etc...

Confira os números da pesquisa no gráfico abaixo:

 

FONTE: Via Rondonia

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.