Notícia publicada às 10:50:47 - 20/12/2017 e lida: 645 vezes   
    
  
  
Câmara pede vistas em novo código tributário antes de enviá-lo para votação
Pedido aconteceu na última sessão ordinária de 2017, realizada na noite de terça-feira, 19.

Câmara pede vistas em novo código tributário antes de enviá-lo para votação
Câmara pede vistas em novo código tributário antes de enviá-lo para votação
Foto: Divulgação

Por
Redação

Na última sessão ordinária de 2017 realizada na noite de terça-feira, 19 de dezembro, onde entrariam em votação o novo código tributário de Vilhena e mais três projetos sobre cobranças de impostos, houve o adiamento destes projetos após a vereadora Professora Valdete (PPS) pedir vistas, e o plenário por unanimidade aprovar o pedido da parlamentar.

Segundo Valdete, a câmara não teve tempo hábil suficiente para analisar o impacto que o aumento de impostos pedidos no novo código trará à cidade. "Vamos analisar em conjunto com todos os vereadores, técnicos tributários e jurídicos, para podermos ter uma noção fiel e alcançarmos uma razoabilidade", disse a vereadora.

O novo código tributário contém alterações de impostos e taxas, que visam corrigir a defasagem, que segundo a prefeitura não tem alterações há pelo menos cinco anos. Os outros três projetos que estão agora em vistas, são referentes ao ITBI – Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis; sobre o ISSQN – Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza e sobre o IPTU – Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana.

O presidente da Câmara, Adilson de Oliveira (PSDB) afirmou que após análise e pareceres bem claros, os projetos deverão retornar à prefeitura para alterações ou entrar diretamente na pauta, em uma sessão extraordinária destinada somente para este tema, a ser realizada ainda este ano, provavelmente entre o Natal e o Ano Novo.

"Queremos dar condições para a prefeita Rosani Donadon administrar o município, sabemos que em alguns casos será necessário o aumento de impostos e taxas, mas queremos saber se estes aumentos respeitam a legislação do Brasil e se são realmente necessários", finalizou Adilson.  

 

FONTE: Dicom - Câmara de Vereadores de Vilhena

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.