Notícia publicada às 11:28:12 - 21/11/2017 e lida: 915 vezes   
    
  
  
Deputado exonera assessor preso com droga
Assessor foi preso durante a madrugada desta terça-feira.

Deputado exonera assessor preso com droga
Deputado exonera assessor preso com droga
Foto: Omamore.com.br

Por
Redação

O deputado estadual Dr. Neidson (PMN) acaba de emitir nota pública informando que exonerou um assessor lotado em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, assim que foi informando de sua prisão por tráfico de droga, ocorrida na madrugada desta terça-feira, 21 de novembro em Porto Velho.

O funcionário da ALE embarcou duas caixas contendo cerca de 30 Kg de drogas em um ônibus da companhia IPE na rodoviária de Guajará-Mirim. O assessor, identificado como Michel embarcou somente o entorpecente no ônibus e seguiu de carro, e sua identificação foi possível depois que a polícia checou as filmagens do terminal rodoviário.

Leia: Assessor de deputado rondoniense é preso com 30 quilos de droga

 

Veja íntegra da nota emitida pelo deputado

O deputado Dr. Neidson (PMN) vem a público esclarecer que, ao tomar conhecimento do fato que envolveu um dos funcionários lotados em seu gabinete, não exitou em solicitar a exoneração do mesmo.

O deputado ressalta que a contratação de qualquer servidor, só se dá mediante a apresentação de certidões negativas que comprovem situação de regularidade do candidato à vaga, junto à Justiça.

No caso do servidor em questão, os documentos apresentados informaram o resultado de ‘nada consta’ e a contratação se deu normalmente, uma vez não haver, até então, nada que desabonasse a conduta do trabalhador.

Diante do acontecido, o parlamentar considerou por bem, exonerar o servidor que agora deverá responder pelos seus atos sem qualquer ligação com o gabinete do deputado Dr. Neidson.

Agradecemos a compreensão.

Gabinete do deputado Dr. Neidson

 

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.