Notícia publicada às 18:00:57 - 09/11/2017 e lida: 798 vezes   
    
  
  
Operação Pente Fino: fiscalizações noturnas coíbem crimes ambientais no Cone Sul
Na ocasião fiscalizaram todos veículos que trafegavam naquela área, com intuito de inibir o transporte ilegal de madeira, pescados dentre outras irregularidades ambientais.

Operação Pente Fino: fiscalizações noturnas coíbem crimes ambientais no Cone Sul
Operação Pente Fino: fiscalizações noturnas coíbem crimes ambientais no Cone Sul
Foto: Conesulacontece

Por
Redação

Agentes da Polícia Militar Ambiental e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) continuam com ações em todo o Cone Sul do Estado. A “Operação Pente Fino” vem agindo com diversas ações de prevenção e combate aos crimes ambientais em toda a região.

As fiscalizações que vem ocorrendo em rios, portos e estradas, já trouxeram resultados, uma vez que houve apreensões e multas foram aplicadas aos infratores, que teimam em agir fora da Lei.

A título de exemplo, no último dia 02 de novembro, foi apreendido um caminhão de madeira da espécie Itaúba de origem ilegal, bem como diversos pescados.

Na última semana, uma equipe também esteve atuando na BR 435, especificamente no Trevo da Linha 3, durante toda a noite de terça-feira, 07. Na ocasião fiscalizaram todos veículos que trafegavam naquela área, com intuito de inibir o transporte ilegal de madeira, pescados dentre outras irregularidades ambientais.

Segundo o diretor ambiental, Orlando Silva, não há dia para cessar as ações ostensivas de combate ao crime ambiental. “Agiremos continuamente contra os crimes ambientais, seja de transporte, caça, pesca e até mesmo desmatamento. Patrulhamentos está sendo realizado em toda região, e não hesitaremos em apreender e aplicar as medidas judiciais cabíveis”, alertou Orlando Silva, diretor regional da Sedam.

 

 

 

FONTE: Conesulacontece

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.