Notícia publicada às 08:00:56 - 10/11/2017 e lida: 8404 vezes   
    
  
  
Desfecho relâmpago do caso de Luiz Rover é apontado em levantamento da violência no Brasil
O levantamento apontou que enquanto em 27 casos de morte violenta no Brasil o inquérito sequer foi instaurado, o caso de Luiz Rover teve seu desfecho 71 dias após o crime.

Desfecho relâmpago do caso de Luiz Rover é apontado em levantamento da violência no Brasil
Desfecho relâmpago do caso de Luiz Rover é apontado em levantamento da violência no Brasil
Foto: Reprodução / Facebook

Por
Redação

A rapidez no desfecho do caso da morte de Luiz Rover, 22 anos, filho do ex-prefeito de Vilhena, José Luiz Rover, foi apontado no Monitor da Violência, projeto do portal de notícias G1, com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que acompanha todos os casos de homicídio, latrocínio, feminicídio, morte por intervenção policial e suicídio ocorridos entre 21 e 27 de agosto no Brasil.

O levantamento apontou que em dois meses 761 casos ainda estão em andamento, 64% do total, 216 foram concluídos e em 141 casos foi efetuada a prisão de um ou mais suspeitos.

Enquanto em 27 o inquérito sequer foi instaurado, o caso de Luiz Rover teve seu desfecho 71 dias após o crime, com o julgamento do réu confesso que recebeu a pena de 28 anos e 6 meses de prisão.

Ao Vilhena Notícias, o defensor público George Barreto Filho explicou que o magistrado pediu ao Ministério Público e a Defensoria Pública para que fizesse as alegações finais durante a própria audiência de instrução, por isso a condenação do autor do crime de latrocínio foi tão rápida. Geralmente, essa formalidade é feita por escrito e costuma ter o prazo de 15 dias.

Veja: Filho do ex-prefeito Rover é morto durante assalto em Vilhena

Matador de Luiz Eduardo Rover pega 28 anos e 6 meses de prisão por latrocínio

Defensor Público explica porque assassino do filho de Rover foi julgado rapidamente

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.