Notícia publicada às 15:24:54 - 06/11/2017 e lida: 613 vezes   
    
  
  
Sejus realiza projeto de reinserção social para capacitar apenados a ingressar ao mercado de trabalho em Rondônia
Ação está sendo realizada nos presídios de Rolim de Moura.

Sejus realiza projeto de reinserção social para capacitar apenados a ingressar ao mercado de trabalho em Rondônia
Sejus realiza projeto de reinserção social para capacitar apenados a ingressar ao mercado de trabalho em Rondônia
Foto: Arquivo Sejus

Por
Redação

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) promove nos presídios de Rolim de Moura cursos de capacitação para os apenados. De acordo com Lorival Milhomem, da Sejus no município, dois cursos estão sendo realizados atualmente – o de viveirista e o de oleicultura. A secretaria teve o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura de Rolim de Moura, Vara de Execuções Penais, Federação Agrícola e Pecuária de Rondônia ( Faperon) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). ” Todos empenhados na ressocialização dos reeducandos”, afirma Lorival.

Para o secretário da Sejus, Marcos Rocha, a iniciativa comprova a atuação do Governo de Rondônia em trabalhar na capacitação dos apenados visando a ressocialização de forma contundente para evitar o retorno destes apenados as cadeias do Estado. “Estamos dando oportunidade para eles se profissionalizarem e conseguir seguir suas vidas com dignidade e ainda contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária,” afirmou Marcos Rocha.

O secretário Marcos Rocha já autorizou outros cursos para o município de Rolim. Os próximos a serem ministrados são: hidroponia, fruticultura, mecânica e manutenção de motos. “Estamos realizando diversos cursos para que todos os privados de liberdade tenham como escolher qual a melhor atividade que conseguirá realizar no mercado de trabalho. Procuramos analisar o perfil do reeducando, pois se ele é um homem do campo por exemplo, e não se sentir bem em participar de um curso de mecânica precisamos entendê-lo e direcioná-lo para outro curso que será capaz de aprender ou aperfeiçoar, porque muitos já têm uma profissão, o que temos que fazer é mostrar que eles são os únicos responsáveis em mudar a história de vida após conseguir a liberdade,” pontuou Marcos Rocha.

O  diretor-geral da Unidade Prisional do Regime Semi-aberto de Rolim de Moura, Fabrício Rempim Pittelrow, afirma que o trabalho realizado com os reeducandos está tendo êxito devido a equipe da Sejus ser comprometida com as ações de ressocialização. “Só tenho a agradecer ao servidor Lorival Milhomem pela iniciativa de dialogar com todos os setores em busca de resolvermos os problemas decorrentes ao sistema prisional. Outro agente penitenciário importantíssimo nesse processo de ressocialização dos apenados é o Warlen Dantas Pinto, que participou na confecção e na coordenação dos projetos de viveiros e olericultura que não mediu esforços para acontecer os cursos,” elogiou o diretor.

Conforme declarou Ederson Adolfo Cheregato, gerente-regional de Rolim de Moura, o Poder Judiciário local e o Poder Executivo municipal já estão vendo melhoras acentuadas na ressocialização com capacitação para a reinserção social do reeducando. Ele conta que enfrentaram dificuldades para acontecer estes cursos de capacitação. “Foi necessário investir na construção do viveiro, irrigação de aspersão, depósito de água, compramos hidrante, enfim, toda a estrutura para realização do ensino-aprendizagem dos reeducandos.  A verba  foi oriunda do poder judiciário de Rolim de Moura. A Vara de Execuções Penais disponibilizou o recurso através do Conselho da Comunidade, voltada a atender toda necessidade na área criminal, civil e também faz a fiscalização dos recursos liberados,” relatou.

Segundo o secretário Marcos Rocha, os novos desafios sobre os projetos futuros já estão sendo conversado com o prefeito de Rolim de Moura e procurador do Município para iniciar os trabalhos numa fábrica de manilhas que está inoperante no pátio da secretaria de obras da prefeitura. “O entendimento é que vamos levar a fábrica para a área de cumprimento de pena semi-aberto e capacitar os apenados com insumo da prefeitura, nós iremos fazer manilhas para atender as áreas urbanas e rurais do município de Rolim de Moura. A ideia é futuramente remunerar os que contribuírem com o município, só ganhará quem produzir. Já houve várias reuniões e agora estamos aguardando a construção de um instrumento legal por parte da procuradoria do município juntamente com o secretário de obras colocando está fábrica a disposição da Sejus. Há algumas tratativas que estão sendo discutidas junto a prefeitura de Rolim de Moura, para que haja um termo de cooperação entre Estado e Município para que possamos colocar apenados a fazer serviços na área de limpeza e urbanismo da prefeitura,” finalizou Marcos Rocha.

 

 

FONTE: Secom - Governo de Rondônia

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.