Notícia publicada às 11:03:35 - 03/11/2017 e lida: 867 vezes   
    
  
  
A visita do presidente JK e o “barracão queimado”
JK foi o primeiro presidente da república a pisar em solo vilhenense.

A visita do presidente JK e o “barracão queimado”
A visita do presidente JK e o “barracão queimado”
Foto: Memória Vilhenense

Por
Redação

Juscelino Kubitschek de Oliveira, ou simplesmente, JK, foi o primeiro presidente da república a pisar em solo vilhenense.

No início de 1960, JK esteve na região para inaugurar a rodovia Brasília-Acre e vistoriar as obras da BR-364.

Para a chegada do presidente e sua comitiva, uma pista de pouso teve que ser construída de forma emergencial atraindo um número significativo de trabalhadores para a região.

A pista passou a ser uma referência para as operações do Correio Aéreo Nacional e para empresas como a Vasp e a Cruzeiro do Sul, que tinham dificuldades de implementar suas rotas amazônicas.  Outro impulso vindo na esteira da construção da pista foi a instalação de um destacamento da Força Aérea Brasileira na região e um pequeno hospital militar.

O primeiro prefeito eleito de Vilhena, Vitório Abrão, relembra esta parte da história do nascimento do município. "Esta é uma foto histórica. Uma pista de emergência foi construída pela empresa Camargo Corrêa para recepcionar o presidente JK. Leva o apelido de 'barracao queimado' porque depois de construída foi tocado fogo pelos índios Nambiquara. O presidente vinha a Vilhena para inaugurar a BR", disse o pioneiro.

 

QUEM ERA JK?

Juscelino Kubitschek de Oliveira nasceu em 12 de setembro de 1902 em Diamantina, num casarão colonial. Foi médico, oficial da Polícia Militar mineira. Em 22 de agosto de 1976, faleceu em um acidente automobilístico. JK é visto nacionalmente como o pai do Brasil moderno.

 

Leia mais

Placa no meio da floresta para identificar o “nascimento de Vilhena”; o ano era 1960

 

 

FONTE: Secretaria Municipal de Comunicação (SEMCOM)

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.