Notícia publicada às 17:08:34 - 04/10/2017 e lida: 1850 vezes   
    
  
  
Inscrições para 1º Casamento Comunitário gratuito em Vilhena encerram dia 27; saiba como fazer
Casamento será totalmente gratuito para os noivos. Cerimônia civil acontece no dia 2 de dezembro.

Inscrições para 1º Casamento Comunitário gratuito em Vilhena encerram dia 27; saiba como fazer
Inscrições para 1º Casamento Comunitário gratuito em Vilhena encerram dia 27; saiba como fazer
Foto: Dênio Simões/Agência Brasília/Divulgação

Por
Aline Rayane

O prazo das inscrições para o 1º Casamento Comunitário gratuito em Vilhena, que iniciou em agosto deste ano, irá se encerrar no dia 27 de outubro. O evento será realizado pelo Cartório Faccin em parceria com o Tribunal de Justiça e a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) de Vilhena. Não há limites de vagas, até a manhã desta quarta-feira, 4 de setembro, haviam 91 casais inscritos.

O juiz de direto, Andresson Fecury, disse que o objetivo do projeto é facilitar o casamento para quem não pode pagar por ele. “O nosso intuito é atingir a população de baixa renda, que não possui condições. Então aqueles que não podem custear essa despesa, o projeto Casamento Comunitário de Vilhena irá beneficiar essas pessoas”, afirmou.

Um casamento civil custa R$133,00, dentro do cartório, se os noivos desejarem se casar em outro ambiente o valor sobe para R$455,00. Fecury destacou que também é uma oportunidade para casais que já vivem em uma união estável, possam converter a união em casamento.

“O casamento é mais vantajoso, juridicamente falando, pela questão da prova. Você não precisa provar a sua condição, porque a sua certidão de casamento assegura a sua condição de casado”, explicou o juiz, dando exemplos em casos de morte do parceiro e registro de nascimento de filhos, onde a certidão comprova que se tem tal vínculo com a pessoa.  

A idealizadora do projeto, a tabeliã Marcilene Faccin, se inspirou em outras cidades que realizam esse tipo de casamento totalmente gratuito para os casais. “Fiz uma pesquisa aqui no estado, o Tribunal de Justiça de Rondônia tem aprovado esse tipo de projeto. Peguei o exemplo de Ariquemes e Guajará-Mirim, que são projetos encaminhados dentro dessa realidade, em que a pessoa que se casa, através dessa ação social, não gasta um centavo”, explicou.

A tabeliã informou que o Tribunal de Justiça  disponibiliza verba para que ações sociais como esta, voltadas para o registro civil, sejam realizadas. 

Em Ariquemes, que já está no 4º Casamento Comunitário, em dezembro de 2016 se casaram 177 casais e 205 em junho deste ano, apenas nesta modalidade de casamento comunitário, totalmente gratuito. “É uma cerimônia lindíssima e é isso que queremos para Vilhena, fazer uma celebração condigna para essas pessoas que se inscreveram”, contou Marcilene.

Cerimônia Civil

O Casamento Comunitário acontecerá no dia 2 de dezembro deste ano. A cerimônia civil será feita no salão de festas do Parque de Exposições de Vilhena. O local, assim como a ornamentação, será cedido pela Semas.

De acordo com Fecury, a intenção é de que o Casamento Comunitário passe a fazer parte do calendário vilhenense e seja realizado todos os anos, em uma data específica para que as pessoas consigam se organizar.  

Como se inscrever

As inscrições devem ser feitas no cartório Faccin, localizado na Av. Tancredo Neves, 4901, bairro Jardim Eldorado, em Vilhena. O atendimento acontece das 8h às 17h.

Para a inscrição são necessários os seguintes documentos:

- Certidão de Nascimento

- Carteira de Identidade (RG, CNH, Carteira de Trabalho, Passaporte, Etc.)

- Cadastro de Pessoa Física (CPF)

- Comprovante de Residência

- Certidão de Óbto do Conjunge (em casos de viuvez) e Averbação da Sentença de Divórcio (em casos de divórcio). 



Veja também: Cartório Faccin realiza Casamento Comunitário gratuito em Vilhena

Juiz da 1ª Vara Cível Andresson Cavalcante Fecury e a tabeliã Marcilene Faccin falaram sobre o 1º Casamento Comunitário de Vilhena.

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.