Notícia publicada às 17:23:43 - 27/09/2017 e lida: 36 vezes   
    
  
  
Equipes psicossociais do TJRO recebem capacitação para atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência sexua
Altos números de denúncias demandam o preparo da equipe para o atendimento

Equipes psicossociais do TJRO recebem capacitação para atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência sexua
Equipes psicossociais do TJRO recebem capacitação para atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência sexua
Foto: TJRO Notícias

Por
Redação

Das 133 mil denúncias recebidas por meio do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) em 2016, 76 mil se referem a casos que envolvem violência contra crianças e adolescentes. Situações de negligência, violência psicológica, física e sexual são as violações mais comuns, segundo balanço divulgado pelo governo federal no início de 2017. Em Rondônia, o cenário não é diferente. Somente no período de janeiro a abril deste ano foram registradas 512 denúncias por meio do Dique 100, sendo 69 delas relacionadas à violência sexual.

Diante dos números alarmantes, o Judiciário rondoniense tem realizado programas e campanhas para prevenir e para reduzir a incidência e índice de novos casos, bem como conscientizar quanto a importância de que tanto vítimas quanto agressores recebam um tratamento especializado.

Assim, na última semana, assistentes sociais e psicólogos de várias comarcas do estado se reuniram na Escola da Magistratura de Rondônia (Emeron) para a “Capacitação para Atendimento de Crianças, Adolescentes e Familiares com Histórico Abusivo”. Além dos servidores do Judiciário, participaram, ainda, membros das equipes psicossociais da Maternidade Mãe Esperança, Hospital Infantil Cosme e Damião, Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual (SAVVS).

A formação apresentou aos participantes os aspectos da Violência Sexual Intrafamiliar contra Crianças e Adolescentes e as ferramentas facilitadoras nos atendimentos aos envolvidos nas agressões. Por meio de aulas expositivas dialogadas e atividades práticas, os profissionais desenvolveram as habilidades necessárias para ampliação da visão crítica na análise dos casos atendidos. Além da atuação profissional, o curso também abordou estratégias para prevenção e educação para o enfrentamento da violência sexual.

O curso foi ministrado pela psicóloga clínica Marisa Barradas de Castro, entre os dias 20 e 22 de setembro.

 

 

 

FONTE: TJRO Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.