Notícia publicada às 17:51:45 - 08/09/2017 e lida: 13872 vezes   
    
  
  
Ismael Silva é absolvido da acusação pela morte da namorada Jéssica Hernandes
A data para o julgamento de Diego de Sá ainda deverá ser definida.

Ismael Silva é absolvido da acusação pela morte da namorada Jéssica Hernandes
Ismael Silva é absolvido da acusação pela morte da namorada Jéssica Hernandes
Foto: Reprodução

Por
Renato Spagnol

O juiz Jaires Taves Barreto da 2º Vara Criminal da Comarca de Cerejeiras acaba de absolver Ismael José da Silva da acusação de ter assassinado a namorada Jéssica Moreira Hernandes de 17 anos, em abril deste ano, em Cerejeiras.

Na mesma sentença de 29 páginas Barreto pronunciou Diego de Sá Parente e determinou que ele seja levado a júri popular.  Por telefone o Vilhena Notícias conversou com Shara Eugênio de Sousa – advogada de Ismael –. Ela confirmou que neste momento está na porta da Casa de Detenção local para acompanhar a saída do cliente. “Estamos aqui na porta aguardando a chegada do alvará de soltura para levar o Ismael para casa”.

Caso

Jéssica foi morta no dia 20 de abril com 13 facadas e os primos Ismael e Diego foram presos 5 dias depois. Após a prisão, Diego sempre manteve a versão que Ismael era o autor das facadas que tiraram a vida da moça. A situação de Diego se complicou com os depoimentos das testemunhas prestadas na Audiência de Instrução do dia 23 e 31 de agosto, onde vários detalhes ditos por Diego foram desmentidos por testemunhas. O teor das contradições do réu pode ser lido na matéria publicada com exclusividade pelo Vilhena Notícias no dia 02 de setembro.

Leia: REVIRAVOLTA NO CASO JÉSSICA: imagens de câmeras e depoimentos podem complicar situação de Diego Parente

 

O que diz a sentença sobre Diego de Sá Parente

"A versão apresentada pelo corréu Diego de Sá Parente perde credibilidade, na medida em que a cada novo interrogatório, apresenta algo diferente do que antes fora dito, demonstrando que vai adequando suas mentiras, de acordo com as provas produzidas nos autos em seu desfavor."

"De início, ainda na Delegacia de Polícia, afirmou que não sabia de nada."

"Posteriormente, ao ser preso, resolveu informar que fora seu primo Ismael quem matou a vítima, e que este nada fizera, imputando a compra da lona e a obtenção da caminhonete a seu primo. Entretanto, após a polícia descobrir que fora ele, Diego, quem havia comprado a lona e conseguido a caminhonete emprestada, passou a admitir que auxiliou seu primo a ocultar o cadáver.  Em outras palavras, inicialmente, o corréu Diego diz que comprou a lona - o que é confirmado por Valdenir Borges Santigo, que afirmou que vendeu uma lona preta para Diego de Sá Parente, às 9h12m do dia 20 de abril de 2017 - mas continua negando que pegou a caminhonete emprestada. Em um novo interrogatório, modificando novamente a dinâmica dos fatos, Diego aduz que foi ele quem conseguiu a caminhonete emprestada com seu vizinho, tendo em vista que Ismael não o fez. Pelos breves exemplos, sem considerar outras divergências entre cada  depoimento prestado por Diego de Sá Parente, percebe-se que sua versão fantasiosa,  destituída de confiabilidade, é insuficiente a imputar ao corréu Ismael a praticar do  delito."

 

O que diz a sentença sobre Ismael José da Silva

"Saliento que existindo dúvidas, por certo, caberia a este juízo, nesta fase, a pronúncia do corréu Ismael. Entretanto, conforme toda a fundamentação supra, o excelente trabalho realizado através da Serviço de Investigação e Captura da Polícia Civil, digno de aplausos, assim como os laudos periciais e os depoimentos testemunhais, concluo que estes são suficientes a COMPROVAR que ISMAEL JOSÉ DA SILVA não é o autor dos delitos narrados da peça acusatória, justamente por ser  impossível estar o acusado Ismael em dois lugares ao mesmo tempo."

 

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.