Notícia publicada às 10:02:16 - 20/08/2017 e lida: 3096 vezes   
    
  
  
Tenente do Exército morre após saltar de paraquedas em Porto Velho
Soldado estava em atividade recreativa no momento do acidente. Outros participantes que estavam fazendo o salto chegaram em segurança ao solo.

Tenente do Exército morre após saltar de paraquedas em Porto Velho
Tenente do Exército morre após saltar de paraquedas em Porto Velho
Foto: Rede Amazônica/ Divulgação

Por
Redação

Um tenente do Exército Brasileiro morreu após saltar de paraquedas neste sábado (19), em Porto Velho. Conforme a Polícia Militar (PM), Diego Monteiro de Oliveira estava em uma atividade recreativa, quando saltou do avião e caiu em um terreno baldio do Bairro Aeroclube. Ele morreu na hora e uma investigação deve ser aberta para apurar se o paraquedas de Diego teve problema no salto.

O responsável pelo clube de paraquedismo da capital informou aos policiais militares que o tenente havia procurado o clube para realizar um salto neste sábado.

Durante o sobrevoo para realizar a prática esportiva, o tenente estava com um grupo que também iria saltar de paraquedas.

Após as outras pessoas saltarem do avião e terem chegado em segurança no chão, os paticipantes notaram que o soldado não havia chegado junto com eles.

Logo depois o avião, que levava os paraquedistas, fez um sobrevoo na região para identificar o lugar onde possivemente a vítima poderia ter caído.

Durante o sobrevoo, a equipe de apoio avistou o paraquedas aberto e o corpo do tenente caído em um terreno baldio.

A Policia Militar (PM) foi acionada junto com a Polícia Tecnico-Científica (Politec) até o local. Depois o corpo foi levado, no rabecão, ao Instituto Médico Legal (IML) para identificar a causa da morte.

Em nota, a assessoria do Exército Brasileiro informou que o Tenente era paraquedista militar e que servia na 17ª Companhia de Infantaria de Selva, mas que na ocasião estava em atividade recreativa de paraquedismo. O tenente Monteiro era casado e não tinha filhos.

A assessoria também informou que, como o paraquedas estava aberto no local do acidente, o equipamento foi recolhido para ser enviado à Confederação Brasileira de Pará-quedismo, onde será periciado. O caso vai ser investigado pela Polícia Civil.

O clube de paraquedismo de Porto Velho publicou um comunicado nas redes sociais e ressaltou estar "entristecido" com a morte do tenente, mas que os motivos do acidente ainda são desconhecidos.

Leia na íntegra o comunicado da escola de paraquedismo:

Com muita tristeza, a Amazonjump, escola de paraquedismo de Porto Velho filiada a Confederação Brasileira de Pára-quedismo, comunica o falecimento de um paraquedista membro da nossa comunidade ao realizar um salto de paraquedas nesta manhã no Aeroclube de Rondonia.

Os motivos que ocasionaram o acidente ainda são desconhecidos, embora seja de conhecimento que o paraquedas abriu normalmente. A Confederação, órgão normalizador que supervisiona o esporte paraquedismo no Brasil irá averiguar as causas para somente então se pronunciar a respeito.

Neste momento de tristeza oramos e pedimos a Deus que conforte a família e os amigos.

Porto Velho, 19 de Agosto de 2.017

Amazonjum

 

FONTE: G1/Rondônia

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.