Notícia publicada às 10:03:07 - 17/07/2017 e lida: 11003 vezes   
    
  
  
Juiz nega pedido de liberdade de acusado de matar a adolescente Jéssica de Cerejeiras
Réu está preso desde o dia 25 de abril.

Juiz nega pedido de liberdade de acusado de matar a adolescente Jéssica de Cerejeiras
Juiz nega pedido de liberdade de acusado de matar a adolescente Jéssica de Cerejeiras
Foto: Reprodução

Por
Renato Spagnol

A 2ª Vara Criminal da Comarca de Cerejeiras negou o pedido de revogação de prisão preventiva de Ismael José da Silva, de 35 anos, – réu na ação criminal que investigada o assassinato de Jéssica Moreira Hernandes, de 17 anos, ocorrido em abril deste ano naquela cidade.

Ismael juntamente com seu primo Diego de Sá Parente, de 26 anos, presos desde 25 de abril, foram indiciados pelo delegado de Polícia Civil Rodrigo Spiça e denunciados pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO), como autores do assassinato da adolescente.

No pedido apresentado, o réu alegou “que possui residência fixa, ocupação lícita, filho menor de idade e que não estão presentes os pressupostos ensejadores da decretação de sua prisão preventiva”.

O MP, órgão acusador “emitiu parecer desfavorável à revogação da prisão”, alegando haver fortes indícios de autoria e materialidade, requisitos necessários para a manutenção da prisão para garantida da ordem pública e aplicação da lei penal.

Ao indeferir o pedido do réu, o juiz Bruno Magalhães Ribeiro dos Santos citou que há “indícios suficientes de autoria e materialidade” e que “há farta prova técnica nos autos (laudo de exame de corpo delito, laudo pericial no local do crime e imagens de câmera de segurança)”.

Por fim o magistrado ressalta que a decisão visa a “garantia da ordem pública” e destaca que há sério risco de fuga, em virtude de o município de Cerejeiras ser região de fronteira com a Bolívia, “país de pouca vigilância de suas divisas”. Leia aqui a íntegra da decisão.

 

O crime

Os suspeitos pela morte de Jéssica Hernandes foram indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver pela delegacia da Polícia Civil de Cerejeiras, em 20 de junho. Ismael Silva é acusado de matar a namorada de 17 anos com 13 facadas em um “teste de fidelidade” organizado junto com o primo Diego Parente. Segundo o delegado do caso Rodrigo Spiça, as investigações coincidem com o depoimento de Diego, que confessou o crime.

Após o assassinato, os dois enrolaram o corpo em uma lona e jogaram em uma estrada na zona rural de Cerejeiras. O crime foi cometido no dia do desaparecimento de Jéssica, 20 de abril, mas o corpo só foi encontrado quatro dias depois.

Ismael e Diego foram indiciados por homicídio qualificado, com quatro qualificações: motivo fútil, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

Leia mais

CASO JÉSSICA: mãe de jovem morta por namorado está visitando acusado na cadeia, diz advogada

Justiça marca audiência de acusados pelo assassinato de Jéssica Hernandes em Cerejeiras

MP pede acesso à quebra de sigilo telefônico de Diego Parente para apurar real participação dele no assassinato de Jéssica

Advogada pede revogação da prisão de Ismael e diz que irá “provar a inocência” dele

CASO JÉSSICA: Namorado é indiciado por homicídio e ocultação de cadáver

 

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.