Notícia publicada às 08:30:39 - 20/06/2017 e lida: 4236 vezes   
    
  
  
Reinício de obra da Av. Rondônia anunciada há um mês atrasa e prefeitura notifica empresa que pode ter contrato cancelado
Prefeitura notificou a empresa Projetus Engenharia, através do ofício 139/2017, para que reinicie as obras no prazo de 48 horas

Reinício de obra da Av. Rondônia anunciada há um mês atrasa e prefeitura notifica empresa que pode ter contrato cancelado
Reinício de obra da Av. Rondônia anunciada há um mês atrasa e prefeitura notifica empresa que pode ter contrato cancelado
Foto: Renato Spagnol

Por
Renato Spagnol

A retomada das obras de Drenagem Pluvial e Pavimentação Asfáltica da avenida Rondônia, no Parque Industrial Novo Tempo (Setor 19), em Vilhena ainda não se concretizou.

Em 16 de maio, em ato oficial realizado no gabinete do Executivo Municipal foi assinado o documento que autoriza a retomada das obras que integram o projeto “Pró-Transporte Pavimentação e Qualificação de vias Urbanas”. Ao todo são 24 ruas e avenidas beneficiadas no projeto, dentre elas a avenida Rondônia. Parte das obras chegaram a ser iniciadas ainda em 2015, mas foram abandonadas em meados de 2016, na anterior gestão.

Leia: Prefeita assina documento para retomada das obras de pavimentação em Vilhena; veja ruas e avenidas beneficiadas

No ato que contou com a presença da prefeita Rosani Donadon (PMDB) do vice Darci Cerutti (DEM), e representantes da Projetus Engenharia e Construções e Coeso Concreto Estrutura e Obras, empresas responsáveis pela execução dos serviços, foi anunciado que os trabalhos deveriam ser retomados em 30 dias. Ao fazer uso da palavra durante a reunião, Rosani chegou a pedir para que as empresas reiniciassem os trabalhos o mais rápido possível.

A reportagem do VILHENA NOTÍCIAS visitou a avenida Rondônia na última sexta-feira, 16, e conversou com moradores da região.

A dona de casa Maria da Conceição, moradora da rua Pernambuco disse que as esperanças em ver a avenida [Rondônia] asfaltada estão acabando. “Todo ano tem promessa. Sai prefeito entra prefeito e ficamos só na promessa”, disse Maria.

 

VERSÃO DA PROJETUS

À reportagem, a Projetus informou que parte dos trabalhos já foram reiniciados há mais de 10 dias, como a fabricação de tubos (manilhas) a serem usados na drenagem pluvial.

No caso da avenida Rondônia, a drenagem foi concluída, mas como a obra está paralisada desde meados de 2015, a empresa precisará trabalhar na terraplanagem da via para depois passar a camada asfáltica, informou a empresa.

A Projetus informou ainda que equipes já estão sendo mobilizadas para a retomadas dos trabalhos de terraplanagem e pavimentação, mas existem pendências de pagamentos de serviços já realizados e a Projetus aguarda a liberação destes recursos por parte da Caixa Econômica Federal, para enviar as equipes às frentes de trabalho.

O engenheiro Rodrigo, da Projetus, disse que fiscais da Caixa fizeram mediações das obras na terça-feira, 13, para viabilizar a liberação dos recursos pendentes.

A Projetus é responsável por obras nos bairros Embratel, Setor 06, Cristo Rei, Setor 19 e avenida 1º de maio no Centro.

Por telefone, Valdinei de Araújo Campos, Secretário municipal de Integração Governamental, disse que existe uma decisão judicial impedindo a Caixa de liberar o pagamento à Projetus.

“Deste fevereiro do presente ano [2017] existe uma decisão judicial na qual determina que a prefeitura se abstenha de pagar cerca de R$ 3 milhões por serviços já realizados. No entanto, esse valor que a decisão se referia, já foi pago à empresa em novembro ou dezembro do ano passado, mas ainda assim a Projetus tem uma outra medição no valor de R$ 600 mil, que a Caixa já aprovou e já está disponibilizado pra prefeitura pagar a empresa”, disse Valdinei.

Ainda segundo o secretário, a prefeitura peticionou a justiça para saber como deveria proceder com o pagamento dos R$ 600 mil, tendo em vista que a anterior gestão não reteve os cerca R$ 3 milhões conforme decisão judicial. “O juiz despachou para que a prefeitura retivesse 20% dos R$ 600 mil e depositasse em uma conta judicial, e os 80% restantes, se abstivesse de pagar até posterior decisão judicial”, ressaltou Vandilei Campos.

O bloquei judicial que impede a empresa de receber os valores acima citados é em decorrência do possível envolvimento da Projetus nos esquemas de corrupção e superfaturamento de obras públicas na gestão do ex-prefeito José Luiz Rover. Em setembro de 2016, no curso da operação “Ficus”, a Polícia Federal (PF) apurou o possível superfaturamento na obra de pavimentação da avenida Tancredo Neves, que fora realizado pela empresa Projetus Engenharia. O superfaturamento segundo a PF pode chegar a R$ 2,5 milhões.

Leia: PF deflagra nova operação em Vilhena, empreiteiros e ex-servidores públicos estão sendo presos

“O juiz permite que a empresa receba os valores se comprovar por meio de balancete ou extratos bancários que tem liquidez, para possivelmente pagar um ressarcimento em caso de condenação pelo judiciário”, finalizou Vadinei.

Em nota enviada ao VILHENA NOTÍCIAS nesta segunda-feira, 19, a prefeitura informou que “notificou a empresa Projetus Engenharia, através do ofício 139/2017, para que reinicie as obras no prazo de 48 horas. Isso porque fiscais de obras da prefeitura percorreram ruas e avenidas e não encontraram nenhuma movimentação de funcionários da referida empresa”.

Caso a empresa não reinicie os trabalhos, o contrato poderá ser cancelado.

 

COESO

Ainda em nota, a prefeitura informou que a “empresa Coeso Engenharia já está em campo na execução de obras de asfalto e drenagem nas ruas de Vilhena. Funcionários da empresa fazem o trabalho de topografia e distribuição de tubos nas ruas 731  e 736, no bairro Marcos Freire. A meta – segundo eles - é concluir as obras em 60 dias”.

Valdinei de Araújo Campos, Secretário municipal de Integração Governamental, acompanhou os trabalhos no início da tarde desta segunda-feira, 19.

A Coeso é responsável pelas obras no bairro Marcos Freire. As ruas a serem asfaltadas são a: 731, 734, 736, 738, 745, 474 e 1507.

Reinício de obra da Av. Rondônia anunciada há um mês atrasa e prefeitura notifica empresa que pode ter contrato cancelado

Foto tirada na sexta, 16.

Reinício de obra da Av. Rondônia anunciada há um mês atrasa e prefeitura notifica empresa que pode ter contrato cancelado

Foto tirada na sexta, 16.

Reinício de obra da Av. Rondônia anunciada há um mês atrasa e prefeitura notifica empresa que pode ter contrato cancelado

Foto tirada na sexta, 16.

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.