Notícia publicada às 08:26:32 - 17/06/2017 e lida: 883 vezes   
    
  
  
Mostra de cinema indígena será realizada de 20 a 22 de junho em Vilhena
Documentário Martírio, de Vincent Carelli, abrirá a mostra.

Mostra de cinema indígena será realizada de 20 a 22 de junho em Vilhena
Mostra de cinema indígena será realizada de 20 a 22 de junho em Vilhena
Foto: Unir/Divulgação

Por
Redação

A cidade de Vilhena vai receber uma Mostra de Cinema Indígena, entre 20 a 22 de junho, no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro) local, localizado na na BR-174. Segundo os organizadores, a entrada é gratuita e quem desejar receber certificado pela participação no evento pode se inscrever pela internet até a terça-feira (20).

A mostra faz parte do projeto de extensão universitária Cine UNIR, promovido pelos Departamentos de Administração, Ciências da Educação, Comunicação Social/Jornalismo e Estudos Linguísticos e Literários, em parceria com o Departamento de Extensão do Campus de Vilhena do Ifro.

O objetivo da mostra, de acordo com os organizadores, é dar visibilidade à temática indígena, constituindo um espaço de discussão e debate em que a experiência fílmica se torne uma ferramenta de educação e estimule o desenvolvimento do pensamento crítico sobre a realidade indígena brasileira.

O evento terá início na próxima terça-feira (20), às 19h, com exibição do documentário Martírio (2016), de Vincent Carelli, codirigido com Ernesto de Carvalho e Tatiana Almeida. No segundo dia do evento, quarta-feira (21), haverá três sessões. O documentário Duas aldeias, uma caminhada (2008), de Ariel Ortega, Jorge Morinico e Germano Beñites, será exibido às 8h e às 14h.

Às 19h será exibido Serras da desordem (2006), de Andrea Tonacci, que conta a história de Carapirú, um índio nômade que, após escapar do massacre de seu grupo familiar em 1978, perambula sozinho pelas serras do Brasil Central até ser capturado, dez anos depois, a 2 mil quilômetros de distância do seu ponto de fuga/partida.

Na quinta-feira (21), último dia da mostra, haverá a exibição de Corumbiara (2009), de Vincent Carelli. Em 1985, o indigenista Marcelo Santos denuncia um massacre de índios na Gleba Corumbiara, interior de Rondônia, e Vincent Carelli filma o que resta das evidências.

Confira a programação

·                  Terça-feira (20)
19h - Martírio (2016, 162 minutos), de Vincent Carelli co-dirigido com Ernesto de Carvalho e Tatiana Almeida;

·                  Quarta-feira (21)
8h e 14h - Duas aldeias, uma caminhada (2008, 63 minutos), de Ariel Ortega, Jorge Morinico e Germano Beñites;
19h - Serras da desordem (2006, 135 minutos), de Andrea Tonacci;

·                  Quinta-feira (22)
19h - Corumbiara (2009, 117 minutos), de Vincent Carelli.

 

 

FONTE: G1/Vilhena

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.