Notícia publicada às 09:12:30 - 26/05/2017 e lida: 18278 vezes   
    
  
  
Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio
A aluna Estefani também do 2º ano, ressaltou que o decreto pode ser revogado e pede compreensão por parte das autoridades competentes.

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio
Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio
Foto: Renato Spagnol

Por
Renato Spagnol

Dezenas de alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Zilda da Frota Uchôa, de Vilhena, deram início na manhã desta sexta-feira, 26 de maio, a protestos contra a transformação da instituição em Colégio Militar.

Através do Decreto nº 21.968, de 22 de maio de 2017, o governador Confúcio Moura (PMDB) autorizou que o Zilda e outras duas escolas estaduais de outros municípios sejam transformadas em unidades do Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CTPM), hoje presente em Porto Velho.

Ana Caroline do 2º ano, uma das líderes do ato disse que a “manifestação é contra a implantação da escola militar no Zilda. Não entendemos que isso será de benefício para nós e sim para os filhos dos militares”.

A aluna questiona a decisão do governador. Segundo ela, os alunos e pais não foram informados com antecedência e pede para que o decreto que autoriza a transformação da escola seja revogado. “Depois que o governador assinou o decreto, nós recebemos um edital, onde dizia que 70% das vagas serão destinadas aos filhos dos militares e apenas 30% será para a população em geral e ainda teremos que passar por um processo seletivo para conseguir uma vaga”, destacou Ana Caroline.

A aluna Estefani também do 2º ano, ressaltou que o decreto pode ser revogado e pede compreensão por parte das autoridades competentes.

Os alunos esperam que Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) e o Comando Geral da Polícia Militar os convide para uma reunião para expor como funcionará o colégio militar e quais seriam os benefícios que traria à população em geral.

O ato seguirá por toda a manhã em frente à escola. A avenida Benno Luiz Graebin foi interditada pelos manifestantes que prometem intensificar o ato caso não receberam uma resposta. Eles também não descartaram a ocupação por tempo indeterminado da escola.

Policiais militares acompanham a manifestação que segue pacífica. 

 

LEIA MAIS
Governo assina decreto que transforma escola Zilda da Frota Uchôa em Colégio Militar

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio
A aluna Estefani também do 2º ano, ressaltou que o decreto pode ser revogado e pede compreensão por parte das autoridades competentes.

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio
Policiais militares acompanham a manifestação que segue pacífica.

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio

Alunos protestam contra militarização da escola Zilda e prometem ocupação do colégio

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

ACESSE GANHE

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.