Notícia publicada às 12:36:44 - 11/05/2017 e lida: 1470 vezes   
    
  
  
Marcos Cabeludo é convocado para assumir vaga na Câmara; decisão é da Justiça Eleitoral
Deverá assumir a vaga do ex-vereador cassado, Carmozino Alves

Marcos Cabeludo é convocado para assumir vaga na Câmara; decisão é da Justiça Eleitoral
Marcos Cabeludo é convocado para assumir vaga na Câmara; decisão é da Justiça Eleitoral
Foto: Renato Spagnol

Por
Renato Spagnol

O juiz Gilberto Giannasi da 4ª Zona Eleitoral de Vilhena, encaminhou na quarta-feira, 11 de maio, o ofício 039/20174ª/ZE/RO ao presidente da Câmara Municipal, Adilson de Oliveira (PSDB), para que proceda com a convocação de suplência referente à coligação PMDB/PSDC/PHS/PMN, em que concorreu Carmozino Alves Moreira (PSDC), nas eleições municipais de 2016.

O ex-vereador Camozino Alves réu em uma ação que tramita na 1ª Vara Criminal de Vilhena, foi reeleito ao cargo de vereador em 2016 e empossado no dia 15 de janeiro deste ano, mas teve seu mandato cassado há menos de uma semana pela justiça eleitoral por negociar tratamento de saúde a eleitores em troca de votos.

Com a decisão, o presidente da Câmara Municipal emitiu nesta quinta-feira, 11, em cumprimento ao ofício da justiça eleitoral, a convocação de Antonio Marco de Albuquerque (PHS), o “Marcos Cabeludo” para ocupar uma cadeira na Casa de Leis. Ele é o primeiro suplente na coligação. Marcos Cabeludo tem o prazo de 15 dias para tomar posse e deverá apresentar o Diploma Eleitoral, Declaração de Bens atualizada e Certidão de Regularidade Eleitoral, conforme os artigos 9º e 13 do Regimento Interno do legislativo municipal.

 

IMPASSE

Marcos Cabeludo foi preso no dia 02 de novembro de 2016 e mais tarde indiciado pela Polícia Federal (PF) e denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por práticas de corrupção. Ele é réu numa ação que também tramita na 1ª Vara Criminal.

Em março, o Tribunal de Justiça do Estado (TJ) concedeu habeas corpus ao ex-vereador que atualmente cumpre prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica.

Se empossado, Marcos Cabeludo passará a receber o salário de R$ 8 mil por mês que é pago aos parlamentares que não integram a mesa diretora, mas poderá ser impedido de exercer o mandato assim como ocorreu com os vereadores reeleitos Carmozino Alves, Vanderlei Graebin e Junior Donadon. A decisão para que Marcos não exerça o mandato poderá partir da juíza Liliane Pegoraro Bilharva de Vilhena.

 

LEIA MAIS

Vereador de Vilhena tem mandato cassado por negociar tratamento de saúde a eleitores

Juíza nega pedido de Vanderlei Graebin para retornar à Câmara de Vereadores de Vilhena

PF conclui inquérito e MP oferece denúncia a 6 vereadores indiciados no “Esquema dos Loteamentos”

Vice-prefeito Jacier Dias e vereador Marcos Cabeludo são presos pela Polícia Federal

Marcos Cabeludo é convocado para assumir vaga na Câmara; decisão é da Justiça Eleitoral

Ofício 039/20174ª/ZE/RO

Convocação para assumir cargo de vereador

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

ACESSE GANHE

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.