Notícia publicada às 15:55:42 - 02/05/2017 e lida: 9519 vezes   
    
  
  
Grávida de 40 semanas diz que não consegue fazer parto por falta de pediatra no HR; direção nega
Na segunda foram realizados cinco partos cesáreas e na manhã de hoje, quatro, segundo informação da direção do hospital

Grávida de 40 semanas diz que não consegue fazer parto por falta de pediatra no HR; direção nega
Grávida de 40 semanas diz que não consegue fazer parto por falta de pediatra no HR; direção nega
Foto: Renato Spagnol

Por
Renato Spagnol

Com 40 semanas de gestação, uma diarista de 22 anos moradora do bairro Cristo, enfrenta problemas para fazer o parto por falta de médico pediatra no Hospital Regional. A reclamação chegou ao VILHENA NOTÍCIAS através de Edineis Freitas, cunhada da grávida.

Por telefone, Freitas disse que às 06h00 de segunda-feira, 1º de maio, sua cunhada deu entrada no hospital para realizar a cesárea, mas às 13h00 a equipe plantonista teria informando que o parto não seria realizado porque não havia naquele momento nenhum médico pediatra na unidade.

À reportagem Freitas disse que o bebê da diarista está na posição pélvica (quando o bebê nasce sentado), sendo necessária a realização da cesárea com a presença do médico pediatra.

Ainda segundo Freitas, sua cunhada retornou nesta terça-feira, 2, ao hospital e chegou a ficar internada, mas novamente a equipe de plantão cancelou o procedimento devido à falta do pediatra.

 

VERSÃO DO HOSPITAL

O VILHENA NOTÍCIAS procurou a enfermeira e diretora técnica do Hospital Regional, Graziele Jacob.

Ela explicou que em dias de feriados é comum o hospital receber uma grande demanda de pacientes: “O que pode ter ocorrido é que devido a um grande número de gestantes no dia de ontem, o médico obstetra, responsável pelo encaminhamento da gestante para o procedimento cirúrgico, avaliou que aquele não era o momento para o parto”, destacou Jacob.

A direção negou a falta de médico pediatra.

“O hospital tinha ontem dois médicos pediatras de plantão, então é impossível que o procedimento dela [gestante] não tenha sido realizado sob alegação de falta de médico”, disse Graziele Jacob.

Sobre a gestante ter ido ao hospital nesta terça (02) e não conseguido realizar o parto, Graziele salientou que o procedimento só é realizado quando o médico obstetra avalia e encaminha a gestante para o procedimento, seja em casos de parto cesárea ou normal.

A direção voltou a negar que o hospital esteja sem médico pediatra. “Ontem nós tínhamos dois médicos pediatras de plantão e hoje temos um”, finalizou Graziele Jacob.

Segundo informações da direção, no dia de ontem (segunda) foram realizados cinco partos cesáreas. E hoje (terça) foram realizados quatro, sendo um de gravidez gemelar.

 

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.