Notícia publicada às 14:46:16 - 18/04/2017 e lida: 4463 vezes   
    
  
  
Comerciante se apresenta na Polícia Civil confessando ser autor de homicídio no Cristo Rei
O caso aconteceu no dia 14 de Abril.

Comerciante se apresenta na Polícia Civil confessando ser autor de homicídio no Cristo Rei
Comerciante se apresenta na Polícia Civil confessando ser autor de homicídio no Cristo Rei
Foto: Renato Spagnol

Por
Thalita Defacci

No dia 14 de Abril deste ano, o homicídio de Jocelito Batista de Lima, 35 anos, foi registrado pela Polícia Militar no bairro Cristo Rei, em Vilhena. As investigações sobre o responsável pelo crime estavam seguindo por parte da Delegacia de Polícia Civil porém, um comerciante se apresentou dizendo ser o autor do fato.

Várias testemunhas relataram ser ele o autor do homicídio e o mesmo já estava sendo procurado para prestar esclarecimentos quando se apresentou. Identificado como Daniel Lacerda do Nascimento, 46 anos, relatou sua versão sobre o fato e alegou que já havia sido ameaçado.

Segundo ele, tudo começou quando um ex-funcionário de seu comércio que também fica no bairro Cristo-Rei, agrediu a esposa com um soco e devido aos fatos, uma guarnição foi acionada e todos foram parar na delegacia.

Após serem liberados, o ex-funcionário teria retornado ao comércio e feito ameaças ao comerciante, momento em que Jocelito Batista de Lima, também tomou dores pelo ex-funcionário e os dois começaram a insultar e desferir ameaças.

Na sexta-feira, dia do homicídio, Jocelito se dirigiu até a chácara que é de propriedade do comerciante e o ameaçou dizendo que ele não passaria das seis horas da tarde daquele dia. Como estava com os ânimos quentes, o comerciante se deslocou até uma boca de fumo onde Jocelito costumava ficar e os dois  começaram a conversar.

O comerciante pediu para que Jocelito não fizesse nada com ele e que as ameaças parassem, pois ele não seria capaz de fazer nada com ninguém, nem com o responsável pela morte do filho, Mateus Rezende, morto a tiros no réveillon: “Pelo amor de Deus, você não me faz nada que eu não faço nada com você! Não me vinguei nem do cara que matou meu filho” disse o comerciante a Jocelito.

Nesse momento, Jocelito desferiu um soco contra o comerciante e aplicou um golpe conhecido como ‘gravata’, lesão corporal confirmada através de exame de corpo de delito, então, o comerciante se soltou foi até o carro e sacou um revólver da marca Taurus calibre 38, efetuando um disparo que acertou as costas de Jocelito e se alojou no peito. Devido aos ferimentos, não conseguiu resistir e morreu após dar entrada no Hospital Regional.

Para sair do local, que já havia se aglomerado de pessoas, o comerciante relata que disparou algumas vezes para cima, como alerta. Ele relata que fugiu para a cidade de Ji-Paraná com as roupas utilizadas no dia do homicídio e com a arma de fogo, onde se desfez de tudo.

O delegado responsável ouviu a versão do comerciante e o liberou em seguida, já que ele não se encontra em estado de flagrante, porém, responderá criminalmente pelo homicídio.

Relembre: Homem de 35 anos é baleado no Cristo Rei e morre minutos após dar entrada no Hospital Regional 

Jocelito chegou a ser socorrido para o Hospital Regional mas não resistiu aos ferimentos e morreu minutos depois. Foto: Thalita Defacci

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.