EcoMassa


      Notícia publicada às 11:16:47 - 13/04/2017 e lida: 3990 vezes   
    
  
  
Compra e venda de celulares praticadas nos grupos de Facebook vira caso de polícia em Vilhena
Um indivíduo estava praticando estelionato, fingindo concretizar depósitos bancários para subtrair os aparelhos.

Compra e venda de celulares praticadas nos grupos de Facebook vira caso de polícia em Vilhena
Compra e venda de celulares praticadas nos grupos de Facebook vira caso de polícia em Vilhena
Foto: Thalita Defacci

Por
Thalita Defacci

As vendas de celulares a partir de grupos em redes sociais estão cada vez mais frequentes em Vilhena. Os usuários se utilizam dos meios para prática de vendas e trocas de diversos objetos eletrônicos, móveis, utilitários dentre outros. A ferramenta auxilia imensamente os interessados, porém, essa semana um usuário procurou a ajuda da Polícia Militar para se prevenir de um golpe muito praticado na internet.

O solicitante, que quase se tornou uma vítima, informou a Central de Operações da Polícia Militar que anunciou a venda de um aparelho celular em um grupo do Facebook pelo valor de R$ 500,00 e um comprador manifestou interesse já pedindo dados bancários para realização do depósito. Porém, o solicitante desconfiou quando a parte onde ficam os dados do depositante estava cortado na foto enviada pelo ‘comprador’. O solicitante relatou à Central de Operações que havia marcado um encontro e estava a caminho do local, solicitando o apoio da Polícia Militar na investigação do caso.

Após a chegada e constatação dos fatos, o indivíduo identificado como Edimar Gonçalves do Nascimento, 30 anos, confessou a prática do crime, e também confessou que estava praticando outros golpes do mesmo jeito em Vilhena. Em contato com outra vítima, há relatos de que Edimar disse ter realizado um depósito no valor de R$ 1.200,00 também para a compra de um celular, porém, antes de entregar o aparelho, a vítima consultou sua conta bancária via online e constatou que não havia quantia nenhuma, evitando cair no golpe.

Edimar foi detido e conduzido até a Delegacia de Polícia Civil e durante o registro de ocorrência por parte da Polícia Militar, várias pessoas realizaram ligações para terminar a negociação de aparelhos celulares. O indivíduo, que está sob uso de tornozeleira eletrônica pelo crime de estelionato, foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil para as medidas pertinentes ao caso.

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

ACESSE GANHE

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.