EcoMassa


      Notícia publicada às 08:00:14 - 07/04/2017 e lida: 1947 vezes   
    
  
  
Show de rock em Cacoal atrai vilhenenses, um dos motivos é a falta de variedades musicais em apresentações em Vilhena
Shows em Vilhena costumam acontecer com muita frequência, mas os estilos musicais dos artistas pouco se diferem.

Show de rock em Cacoal atrai vilhenenses, um dos motivos é a falta de variedades musicais em apresentações em Vilhena
Show de rock em Cacoal atrai vilhenenses, um dos motivos é a falta de variedades musicais em apresentações em Vilhena
Foto: Reprodução/Evento Facebook

Por
Aline Rayane

Acontecerá nesta sexta-feira, 7 de abril, um show da banda de rock brasileira Capital Inicial, em Cacoal. A banda possuí cerca de 30 anos de carreira e coleciona fãs por todo o país. A cidade onde acontecerá o evento fica a 226 quilômetros de Vilhena, 2 horas e 42 minutos estimados de viajem, e mesmo com a distância vilhenenses irão até lá prestigiar a atração.

O estudante Rafael Bilheiro, 26 anos, costuma frequentar assiduamente os shows que acontecem em Vilhena e também já comprou o ingresso para ir ao show da banda de rock em Cacoal. Para ele é uma boa oportunidade de conhecer pessoas novas e aproveitar o estilo musical dos artistas que pouco se vê na região sul do estado. “Vou ir pelas companhias e um pouco pelo estilo musical ser bem diferente do que rola na região. Creio que a população vilhenense é bem carente desse tipo de show”, relatou.

Shows em Vilhena costumam acontecer com muita frequência, mas os estilos musicais dos artistas pouco se diferem. No último sábado, 1 de abril, aconteceu o evento Vilhena Music Festival, que trouxe shows de duas duplas sertanejas Henrique e Diego e Bruninho e Davi. No mês de fevereiro teve Simone e Simaria, e anteriormente, em novembro do ano passado, Maiara e Maraísa. Em 2015, em Cacoal, houve o show do cantor Humberto Gessinger, integrante da banda Engenheiros do Hawaii, uma significante banda de rock nacional.

Geralmente, os cantores que vem à Rondônia costumam realizar shows em mais de uma cidade. Humberto Gessinger, por exemplo, também se apresentou em Porto Velho e a banda Capital Inicial se apresentará também na capital do estado, no dia seguinte ao show em Cacoal.

Rafaela Alves, estudante de 19 anos, não gosta de sertanejo, estilo musical das duplas que fazem shows em Vilhena, por isso não frequenta os eventos da cidade. “O que me agrada mesmo é o rock, seja nacional ou internacional. Vilhena e região só traz músicos que agradam mais o público sertanejo, então não vou a esses shows ”, explicou.

Ela é fã da banda Capital Inicial e a acompanha desde sempre, mas nunca foi a um show ao vivo. Por questões financeiras ainda não tem certeza se conseguirá ir assistir os artistas, já que além do ingresso do evento tem que arcar com as despesas da viajem até a cidade.

O valor mínimo do ingresso vendido para o show da banda de rock é R$80,00 no 1º lote, vale lembrar que estudante tem direito à meia entrada. Os ingressos dos shows das duplas Simone e Simaria e Maiara e Maraísa foram vendidos em média à R$30,00 o menor valor, já que há diferença de valor entre as áreas em que se vai assistir à apresentação dos cantores.

Há algumas diferenças também entre os shows que acontecem em Cacoal e os das duplas que se apresentam em Vilhena. As apresentações das bandas em Cacoal geralmente são acústicas e o ambiente proporciona ao público maior proximidade dos artistas. Já em Vilhena as duplas sertanejas se apresentam em um grande palco, ficando mais distante do público.

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

ACESSE GANHE

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.