EcoMassa


      Notícia publicada às 18:31:03 - 02/04/2017 e lida: 1244 vezes   
    
  
  
Homem é condenado a 14 anos por matar jovem a facadas em Vilhena
Crime aconteceu em abril de 2016; antes de morrer, vítima disse a mãe quem a feriu. Justiça negou ao acusado o direito de recorrer em liberdade.

Homem é condenado a 14 anos por matar jovem a facadas em Vilhena
Homem é condenado a 14 anos por matar jovem a facadas em Vilhena
Foto: Lex van Lieshout/ANP/AFP

Por
Redação

Um morador da cidade de Vilhena foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado por ter matado a facadas uma jovem, em abril de 2016. O réu foi julgado na última sexta-feira (31), no Plenário do Tribunal do Júri do município. A Justiça negou o direito do acusado recorrer em liberdade.

O julgamento durou cerca de 2h30. Depois da leitura da denúncia, o homem foi interrogado e confessou a autoria do delito. Em seguida, foi dada a palavra para argumentação da acusação e da defesa.

Ao fim, o judiciário condenou o réu a cumprir 14 anos e seis meses de reclusão. Porém, como ele confessou o crime e a pena foi reduzida para 14 anos.

Homicídio

Na madrugada do dia oito de abril de 2016, uma jovem de 25 anos morreu a caminho do Hospital Regional após ser esfaqueada mais de 10 vezes. Segundo a Polícia Civil, a vítima teria ido à casa da mãe pedir socorro e disse que um homem conhecido como "Jamaica" a feriu.

A mãe chamou o Corpo de Bombeiros, que levou a vítima para a unidade de saúde e acionou a Polícia Militar (PM). O provável local do crime foi encontrado, onde a Polícia Técnica constatou sinais de luta e sangue.

Conforme o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJ-RO), o homicídio aconteceu por motivo torpe, baseado em questões relacionadas a tráfico de entorpecentes. Dias depois do assassinato, o acusado foi detido e permaneceu preso até o dia do julgamento.

 

 

FONTE: G1

ACESSE GANHE

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.