Notícia publicada às 09:06:22 - 02/12/2016 e lida: 980 vezes   
    
  
  
A letra sumiu? Teste aponta se você pode ter algum problema de visão
Com ele, você pode avaliar a sua sensibilidade a contrastes. Ou seja, o quanto você consegue ver coisas mais claras ou mais escuras.

A letra sumiu? Teste aponta se você pode ter algum problema de visão
A letra sumiu? Teste aponta se você pode ter algum problema de visão
Foto: Reprodução

Por
Redação

Sua visão é boa? Talvez você responda que sim, que enxerga bem e que não tem nenhum problema nos olhos. Um teste que está circulando na internet pode ajudar a tirar alguma dúvida. Com ele, você pode avaliar a sua sensibilidade a contrastes. Ou seja, o quanto você consegue ver coisas mais claras ou mais escuras.

Existem dois tipos de teste de visão, o quantitativo e o qualitativo, explica a doutora Maira Saad A. Morales, presidente do departamento científico de oftalmologia da Associação paulista de Medicina. O quantitativo é aquele teste em que tentamos ler desde letras bem grandes até as muito pequenininhas. E os qualitativos são os de sensibilidade a cor e contraste, também importantes para avaliar a saúde dos olhos.

"Em todos esses testes que surgem na internet, se aparecer alguma coisa com a qual a pessoa se preocupa, ela deve ir ao oftalmologista", diz Morales. A médica lembra o caso de um paciente que quase não enxergava de um olho e só descobriu o problema realizando um teste no consultório. Por isso, inclusive, o ideal é testar primeiro um olho e depois o outro.

A médica explica que existe uma diferença natural entre os dois olhos, sendo um melhor que o outro. "O olho dominante sempre vai enxerga melhor, mais bonito, com mais contraste e mais cor", diz. O problema é quando essa diferença é muito significativa. "Às vezes, pode haver um astigmatismo alto em um e o outro não ter nada", completa. 

Teste não tem valor científico

Apesar do teste ser válido por poder detectar possíveis falhas na visão que precisariam ser checadas em uma consulta oftalmológica, ele não possui validade científica. Um teste de contraste válido precisaria ser feito com iluminação uniforme. Seria necessário também correções para pessoas mais velhas ou que usam óculos.


"Nesse teste, não há luminosidade uniforme porque a pessoa estará em frente a uma tela de computador ou celular", afirma Morales. A qualidade da tela, dos pixels, tudo pode influenciar o resultado. Para a médica, outro problema está na associação com um teste lógico, ao se utilizar sequências de números e formas. "Acaba induzindo a pessoa que não enxerga a chutar o mais óbvio e acertar", diz.

"Esse tipo de teste é ruim, mas não é péssimo. Se você tiver um resultado muito ruim, vá a um oftalmologista", alerta a médica.  "Oftalmologista é que nem dentista, tem que ir todo ano, principalmente a partir dos 40 anos. Hipertensão [dos olhos] tem que ser checada com exames de rotina. Isso sim é sempre positivo", completa.

 

 

 

FONTE: Uol

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.