Notícia publicada às 13:12:57 - 22/11/2016 e lida: 7605 vezes   
    
  
  
EX-FORAGIDOS: Marta Moreira e Jairo Peixoto se entregam na delegacia de Polícia Civil
Ambos ficaram foragidos por exatos 30 dias.

EX-FORAGIDOS: Marta Moreira e Jairo Peixoto se entregam na delegacia de Polícia Civil
EX-FORAGIDOS: Marta Moreira e Jairo Peixoto se entregam na delegacia de Polícia Civil
Foto: Montagem VN

Por
Redação

A vereadora afastada Marta Moreira (PSC) e o vereador também afastado, Jairo Peixoto (PP) se entregaram à Polícia Civil no início de tarde desta terça-feira, 22 de novembro.

Ambos se apresentaram na presença de seus advogados. Eles estavam sendo procurados pela Polícia Federal, após serem indiciados na investigação que apura um esquema de propinas para aprovação na Câmara de Vereadores de loteamentos na cidade.

Ambos ficaram foragidos por exatos 30 dias. Dentro de instantes mais informações.  

 

ENTENDA O CASO

No inquérito concluído pela PF e apresentado ao MPE, ficou comprovado o envolvimento dos vereadores no “Esquema dos Loteamentos”.

De acordo com a PF e MPE, os vereadores José Garcia da Silva (DEM), Carmozino Alves (PSC), Vanderlei Graebin (PSC), Junior Donadon (PSD), além de Marta Moreira e Jairo Peixoto, foram beneficiados com o pagamento de propinas em dinheiro para que aprovassem Projetos de Leis na Câmara, autorizando a abertura de loteamentos em Vilhena. A organização ficou conhecida como o “Esquema dos Loteamentos”.

Outro vereador preso foi Antônio Marco de Albuquerque, popular Marcos Cabeludo (PHS), mas a PF ainda não informou qual a participação dele no esquema. Ele foi preso no dia 02 de novembro, juntamente com o vice-prefeito afastado de Vilhena, Jacier Rosa Dias, também envolvido.

Os parlamentares além do dinheiro, recebiam terrenos como forma de pagamento e estes eram registrados em nomes de terceiros, conhecidos como “laranjas”, para ocultação de patrimônio.

 As investigações mostraram que alguns dos terrenos recebidos por Marta Moreira, foram registrados em nome de uma irmã. O vereador Graebin também registrou terrenos em nome de um irmão. A justiça identificou e sequestrou mais de 20 terrenos em nome de “laranjas”. Também foi determinado o bloqueio de ativos financeiros no valor de R$ 385 mil, nas contas dos envolvidos.

 

 

FONTE: Vilhena Notícias

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.