Notícia publicada às 17:32:51 - 07/11/2016 e lida: 3858 vezes   
    
  
  
Trio é preso por ajudar envolvidos no assalto a cooperativa em Vilhena
Casal foi preso em Pontes e Lacerda (MT) e terceiro suspeito em Rondônia. Trio teria entregado armas e dado abrigo para criminosos.

Trio é preso por ajudar envolvidos no assalto a cooperativa em Vilhena
Trio é preso por ajudar envolvidos no assalto a cooperativa em Vilhena
Foto: Reprodução

Por
Redação

Dois homens e uma mulher foram presos no fim de semana, suspeitos de terem envolvimento em um assalto a uma cooperativa de crédito em Vilhena, na última sexta-feira (4). Investigações da Polícia Civil de Vilhena apontam que o roubo foi arquitetado por uma associação criminosa formada por bandidos de Mato Grosso e Rondônia. Até o fechamento desta reportagem, os autores do crime ainda não haviam sido identificados.

Segundo o delegado do caso, Núbio de Oliveira Lopes, as primeiras prisões aconteceram em Pontes e Lacerda (MT). Na ocasião, um homem e uma mulher estavam em um veículo quando foram abordados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Após contradições do casal sobre o motivo de terem ido até Vilhena, os policias entraram em contato com Polícia Civil para repassar as informações obtidas.

“A polícia de lá reuniu indícios em desfavor desses suspeitos de que tivessem efetivamente participado do roubo aqui em Vilhena, no caso, trazido armas que teriam sido utilizadas na prática do assalto. Após esse fato, localizamos e prendemos aqui em Vilhena um terceiro agente que teria dado apoio para os criminosos antes, durante e depois do roubo", explicou o delegado.

A Justiça decretou a prisão preventiva dos três suspeitos. Nesta segunda-feira (7), o delegado Lopes irá pedir a autoridade competente para que o casal apreendido em Pontes e Lacerda seja transferido para o município e assim, dar sequência as investigações. “Temos ainda 10 dias para investigar e relatar o inquérito policial”, disse Lopes.

Crime

Na manhã de sexta-feira, dois ladrões entraram na cooperativa de crédito, roubaram a arma do vigilante e atiraram duas vezes contra uma porta de acesso. Um disparo atingiu o capacete de um cliente; o outro acertou a coxa de Melki Donadon, de 21 anos, filho da prefeita eleita para a próxima gestão, Rosani Donadon (PMDB) e do ex-prefeito do município, Melki Donadon.

Imagens das câmeras de segurança mostram que dois homens chegam e entram na agência. Um deles passa pela porta giratória, rende o vigilante e rouba a arma dele.

Como a porta trava por causa do revólver roubado, o outro infrator atira contra a porta de acesso e ambos fogem na moto. Um usuário da cooperativa se jogou no chão no momento dos disparos, e seu capacete que ficou em cima do banco, foi atingido.

De acordo com familiares da vítima, o projétil ficou alojado no corpo, porém, ele não corre risco de vida. A gerência da cooperativa informou que a arma utilizada para render o vigilante pode ser falsa, pois a porta não travou. Quando ele tenta sair novamente, com a arma do trabalhador, o dispositivo aciona e ele fica preso. A gerência ressalta ainda que testes foram realizados e a porta não apresentou falhas.

A Polícia Militar (PM) realizou buscas pela cidade, mas os criminosos não haviam sido encontrados.

 

 

FONTE: G1

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.