Notícia publicada às 12:18:19 - 18/10/2016 e lida: 11260 vezes   
    
  
  
Câmara vive momentos de tensão em sessão que aprovou novo loteamento em Vilhena
Polícia Federal teria chegado até o vereador através de escutas telefônicas.

Câmara vive momentos de tensão em sessão que aprovou novo loteamento em Vilhena
Câmara vive momentos de tensão em sessão que aprovou novo loteamento em Vilhena
Foto: Renato Spagnol

Por
Renato Spagnol

Na 26ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Vilhena, realizada nesta terça-feira, 18 de outubro, o público presente na Casa de Leis notou movimentações atípicas e nervosismo de alguns dos parlamentares.

Pouco depois das 08h00, quando se teve início a sessão os vilhenenses presentes notaram as ausências do presidente da Câmara, Junior Donadon (PSD) e do vice José Garcia (DEM). A vereadora Maria José (PSDB), que ocupa o cargo de 1ª secretária da mesa, abriu a sessão com a presença dos demais parlamentares, mas logo após leitura da pauta, os vereadores Vanderlei Graebin (PSC) e Carmozino Alves (PSDC), ambos reeleitos para a próxima legislatura, iniciaram uma movimentação de entra e sai do plenário da Câmara.  A atitude atípica dos vereadores, chamou a atenção do público.

Por volta das 8h40, circulou informações pelos corredores da Casa de Leis, que o vereador José Garcia havia sido preso pela Polícia Federal – PF, quando se dirigia para a sessão da Câmara. A confirmação da condução do parlamentar à sede da PF foi dada pela reportagem do VILHENA NOTÍCIAS às 09h49. Veja aqui.

 

Investigação

De acordo com informações preliminares o vereador, que é vice-presidente da Câmara, estaria sendo investigado por envolvimento relacionado a recebimento de terrenos em troca da aprovação de novos loteamentos na cidade. Pratica que teria sido realizada por vários vereadores na atual legislatura, o que pode ensejar novas prisões, no caso.

Garcia presta depoimento na sede da Polícia Federal neste momento. A PF também teria tomado posse de documentos que evidenciariam o “toma-lá-da-cá” entre algumas incorporadoras de loteamentos e os vereadores.

 

Câmara aprova novo loteamento

De autoria do Poder Executivo Municipal, a Casa de Leis aprovou na 26ª sessão ordinária, o Decreto nº 37.492/2016 que dispõe sobre o projeto do Condomínio Campos Elísios, resultante do parcelamento do Lote 59-C-1-A do Setor 12, Gleba Corumbiara.  A aprovação ocorreu por volta das 09h00, quando a informação da prisão de Garcia já era de conhecimento dos demais vereadores. Vanderlei Graebin votou contra o decreto.

O projeto havia sido colocado na pauta da sessão do dia 16 de agosto e foi noticiado em primeira-mão pelo VILHENA NOTÍCIAS. O empreendimento a ser construído no limite da avenida Perimetral com a linha 135, terá uma área total de 194 mil m², com 300 unidades privativas e será idealizado pela Cidade Verde Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda de propriedade do empresário João Carlos de Freitas. Veja matéria sobre o loteamento aqui.

 

Contratos apreendidos em veículo de vereador

Fontes não oficiais do VILHENA NOTÍCIAS, dão conta que a PF teria chegado até o vereador José Garcia através de escutas telefônicas. Em uma das ligações supostamente grampeadas pela PF, Garcia teria mantido contato com outro parlamentar vilhenense para tratar da distribuição de terrenos.

A PF também teria tomado posse de documentos que evidenciariam o “toma-lá-da-cá” entre algumas incorporadoras de loteamentos e os vereadores.

A reportagem está na sede da PF aguardando o posicionamento dos delegados para saber se procede a informação acerca da apreensão de contratos de Compra e Venda de terrenos que teriam sido encontrados dentro do veículo do vereador Garcia e se os contratos são referentes ao loteamento aprovado nesta manhã.

 

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.