EcoMassa


      Notícia publicada às 17:29:56 - 13/07/2016 e lida: 613 vezes   
    
  
  
Carne desossada rondoniense tem aumento de 89,22% de exportação nos últimos seis meses
Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, os produtos bovinos representam 54,87% de toda pauta de exportações de Rondônia.

Carne desossada rondoniense tem aumento de 89,22% de exportação nos últimos seis meses
Carne desossada rondoniense tem aumento de 89,22% de exportação nos últimos seis meses
Foto: Ilustração

Por
Redação

O Estado de Rondônia vai comemorar o Dia do Pecuarista – 15 de julho – com um salto espetacular na exportação de carne desossada fresca, que só nos últimos seis meses em comparação com o mesmo período de 2015, teve um aumento de 89,22%, resultando num incremento na pauta de exportações da ordem de US$ 18,3 milhões contra os US$ 9,6 milhões do ano passado.

Em nome do governador Confúcio Moura, o titular da Secretaria de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, comemorou o resultado e homenageou os pecuaristas do Estado, afirmando que a categoria, mesmo com as dificuldades que enfrentou durante todo o ano passado – queda no preço da arrouba – não desanimou e continuou investindo em tecnologia de produção e em melhoramento genético do rebanho, resultando em ganho especial de produtividade.

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, os produtos bovinos representam 54,87% de toda pauta de exportações de Rondônia no período apurado (janeiro a junho/2016), destacando especialmente a categoria da carne desossada fresca ou refrigerada, resultado que, segundo o secretário Evandro Padovani, reflete o esforço do Governo em normalizar preço da arrouba para o produtor no Estado.

Importa destacar que este tema – o preço da carne em Rondônia – foi objeto de um grande debate estadual que gerou até o movimento “Grito da Pecuária”, contra a cartelização operada por grandes frigoríficos, e pela retomada da normalidade das relações e dos preços, que suscitou a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no âmbito da Assembleia Legislativa, considerada fundamental para fazer cumprir as regras e resgatar o respeito dos pecuaristas rondonienses.

Com 13 milhões e 196 mil cabeças de gado no pasto e com o abate de nada menos de 1,3 milhão cabeças de boi gordo nos últimos seis meses, Rondônia continua sendo um modelo de economia estável, cujos projetos vêm respondendo em grau de semelhança com as expectativas tanto do Governo como dos produtores.

Para o governador Confúcio Moura é imprescindível continuar apoiando a pecuária e fomentando, naquilo que for possível, os projetos dirigidos à melhoria e ampliação da marca produtiva do Estado, o que, segundo ele, é motivo de orgulho para todos pelo que representa para a economia rondoniense que vai rompendo as barreiras da crise que tanto tem incomodado o País.

 

 

FONTE: as

ACESSE GANHE

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.