Notícia publicada às 09:24:36 - 26/05/2016 e lida: 6236 vezes   
    
  
  
Garoto diagnosticado com câncer que comoveu Cone Sul pode ter encontrado doador de medula, diz parente
Testes iniciais de compatibilidade apresentaram resultados positivos.

Garoto diagnosticado com câncer que comoveu Cone Sul pode ter encontrado doador de medula, diz parente
Garoto diagnosticado com câncer que comoveu Cone Sul pode ter encontrado doador de medula, diz parente
Foto: Arquivo pessoal

Por
Renato Spagnol

Diagnosticado com leucemia mielóide aguda, o pequeno Vinicius Marques Rodrigues, de 04 anos, pode ter encontrado uma saída para o drama que vive. F. O. A., prima de Vinicius, falou nesta quarta-feira, 25 de maio, ao VILHENA NOTÍCIAS. Segundo ela, um homem residente no estado de São Paulo, e cadastrado no banco de doadores, realizou três testes de compatibilidade, e todos apresentaram resultados positivos.

A parente explicou, que ao todo são realizados dez testes, para depois proceder com o transplante de medula óssea. Ela conta, que esse doador reacendeu as esperanças da família, que acompanham de perto do sofrimento de Vinicius. Em nome dos pais de Vinicius e de todos os familiares, F., agradece o empenho através de doações e orações de todos que se empenham em ajudar e se compadecem com o caso.

 

Internação

Internado há cinco meses no Hospital de Barretos, interior de São Paulo, para tratamento do câncer, a família de Vinicius lançou meses atrás uma ampla campanha de divulgação do caso. O fato repercutiu em todo o estado e diversas entidades aderiram à campanha, incluindo a Associação Comercial e Empresarial de Vilhena – ACIV e o Hemocentro que intensificou as campanhas de captação de doadores de medula óssea.

O drama da família aumentou logo no início da internação do garoto, quando a junta médica do hospital de Barretos, explicou a Elismar Rodrigues, pai de Vinicius, que a criança teria apenas um prazo de 6 meses para realizar o transplante, caso contrário, ela não resistiria ao agravamento da doença e viria a óbito.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, as chances de encontrar um doador compatível com o paciente, são em média de 1 em 100 mil e a espera pode durar meses ou anos.

 

Surgimento da doença e rotina da família

Em novembro de 2015, Vinicius começou a reclamar de dores nas canelas e, dias depois, a família notou que o lado esquerdo da barriga do garoto estava inchado. "Quando deu febre alta, levamos ele para o hospital e pediram encaminhamento para Porto Velho e ele foi diagnosticado", relatou Elismar.


A leucemia mielóide aguda é um tipo de doença rara no sangue. Desde a descoberta, a rotina da família mudou. A mãe e o filho se transferiram para uma casa alugada na cidade de Barretos, onde Vinicius faz tratamento no Hospital de Câncer. O pai, a cada 20 dias, interrompe o trabalho em Cerejeiras e vai visitá-los. "Foi um baque para nós. A gente nunca imaginava isso, porque nunca ninguém da nossa família teve câncer antes", lamenta o pai.

Após a ida para Barretos, Vinicius nunca mais retornou para casa. A cada duas semanas, ele fica internado no hospital para fazer quimioterapia. A família pede para que a comunidade se sensibilize e ajude a salvar o menino.

Vinicius acompanhado do pai no início do tratamento.

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.