Notícia publicada às 12:50:47 - 23/05/2016 e lida: 2769 vezes   
    
  
  
Ex-servidor público de Vilhena preso na Operação Stigma vai responder processo em liberdade
Nicolau foi preso suspeito de participar de esquema de corrupção.
Segundo advogado, Justiça aceitou habeas corpus na terça-feira (17).

Ex-servidor público de Vilhena preso na Operação Stigma vai responder processo em liberdade
Ex-servidor público de Vilhena preso na Operação Stigma vai responder processo em liberdade
Foto: Reprodução

Por
Redação

A justiça concedeu habeas corpus ao ex-assessor administrativo da Prefeitura Municipal de Vilhena (RO), Nicolau Junior de Souza, preso desde o ano passado durante a Operação Stigma, que apurou suposto esquema de desvio de dinheiro público.Segundo o advogado, Hugo Moura Martins, Nicolau foi solto na quinta-feira (19) do presídio.

De acordo com Martins, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) julgou o cliente na terça-feira (17) e autorizou que o ex-servidor público respondesse o processo em liberdade. A defesa alegou que como ele foi exonerado do cargo público, não haveria mais perigo de continuar a cometer os supostos atos ilícitos, assim como não iria atrapalhar as investigações.

Na quinta-feira (19), Nicolau saiu da Casa de Detenção. "O tribunal não impôs nenhum tipo de restrição ao meu cliente a não ser as normais, como o comparecimento em juízo a cada 30 dias para informar o endereço em que reside", disse o advogado.

Operação Stigma
Em julho de 2015 a PF e o MPF começaram a desenvolver a primeira fase da Operação Stigma, quando foi realizada busca e apreensão em uma empresa que é prestadora de serviços à prefeitura. O proprietário foi preso e liberado após delatar informações sobre o caso.

No decorrer das investigações, servidores foram exonerados das funções, inclusive Gustavo Valmórbida, e o secretário de saúde, Vivaldo Carneiro. No dia 15 de agosto, Bruno, Gustavo, e Carlos Pietrobon foram presos.

Nicolau sendo preso pela PF.

 

FONTE: G1

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.