Notícia publicada às 08:46:16 - 02/05/2016 e lida: 6910 vezes   
    
  
  
Padre que iniciou sacerdócio em Colorado é nomeado bispo
Ele irá atender às comunidades de Palmas e Francisco Beltrão, localizadas no Sudoeste do Paraná.

Padre que iniciou sacerdócio em Colorado é nomeado bispo
Padre que iniciou sacerdócio em Colorado é nomeado bispo
Foto: Divulgação

Por
Redação

  Estou no meio de vós como aquele que serve”. Este é o lema do agora Dom Edgar Xavier Ertl, nomeado bispo pelo papa Francisco no último dia 27 de abril. Foi relembrando a trajetória de Jesus Cristo na terra, que o líder religioso finalizou sua conversa com a equipe de reportagem do Diário da Amazônia, na noite da última sexta-feira, 29. Dom Edgar, que atualmente mora em Santa Maria (RS) onde se tornou provincial da Sociedade dos Padres Palotinos, diz que servirá à igreja como um pastor simples, acolhedor e com muita vontade de aprender com as pessoas que já vivem sua fé comunitária nesta diocese. Ele irá atender às comunidades de Palmas e Francisco Beltrão, localizadas no Sudoeste do Paraná.

Não tem como falar da história do Bispo sem mencionar o estado de Rondônia. Dom Edgar foi ordenado no dia 29 de dezembro de 1996, e antes disso, em 1995, fez seu Ano de Estágio Pastoral na Paróquia São Francisco de Assis, em Ariquemes, onde ele disse que deu o sim definitivo a Deus, a Jesus Cristo e São Vicente Pallotti. Em 20 de fevereiro de 1996, o bispo iniciou seu sacerdócio na comunidade Nossa Senhora Aparecida, no município de Colorado D’Oeste. Dom Edgar relembra que ficou perdido com tantas comunidades para atender na área rural do município.

O amigo de longa data, Diácono João Damázio Vieira, que ainda mora em Colorado D’Oeste contou à equipe de reportagem do Diário da Amazônia, que Dom Edgar atendia 58 comunidades rurais à época. O Bisbo diz que os desafios que enfrentou não foram apenas no campo religioso. “Divertido eram os dias chuvosos, e eu com pouca prática com Toyota, ficava atolado em qualquer poça d’água. Aos poucos fui me adaptando e senti muita alegria em ter podido começar meu ministério sacerdotal em Colorado”, relembra.

Dom Edgar conta que decidiu se tornar padre pela vivência familiar e vocação sacerdotal. “Outros parentes também são religiosos e sacerdotes. Talvez o que mais próximo sempre esteve e está é o padre José Longen, irmão de minha mãe. Ele faz parte do clero da Diocese de Joinville (SC)”, comenta. Catequista, coordenador de grupos de adolescente e jovens e participante ativo de equipes de liturgia na juventude, ingressou no seminário palotino, em fevereiro de 1985.

João Damázio, o amigo de Colorado D’Oeste, diz que os laços entre ele e Dom Edgar se consolidaram neste período.Perguntado como vê Dom Edgar, o Diácono é enfático: “Um homem de Deus. Carismático, de uma espiritualidade, compreensão e carisma grandes”, relatou. O Diácono contou que o Bispo, mesmo deixando o município de Colorado há anos, ainda conta com um grande número de amigos que lembram com saudade de sua passagem por Rondônia. “Ele faz amizade fácil. Até hoje a comunidade se lembra dele e de seu trabalho”, arremata. 


 

 

 

FONTE: Assessoria

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.