Notícia publicada às 08:37:08 - 08/04/2016 e lida: 5139 vezes   
    
  
  
Mulher é assassinada com 17 facadas no Jardim Primavera
A vítima que era usuária de drogas, já havia sofrido uma tentativa de homicídio no fim do no passado, quando na ocasião, seu próprio companheiro, teria atirado contra seu rosto.

Mulher é assassinada com 17 facadas no Jardim Primavera
 Mulher é assassinada com 17 facadas no Jardim Primavera
Foto: Carlos Mont Serrate

Por
Leir Freitas

O crime ocorreu na madrugada desta sexta-feira, 8 de abril, quando uma jovem identificada como Thayla Mendes Ferreira de 24 anos, teria chego à residência de sua mãe, localizada na rua 1709, no Jardim Primavera, gritando por socorro.

Segundo a mãe da jovem, ao abrir a porta, ela se deparou com a filha ao solo coberta de sangue e com diversos ferimentos. De imediato, a mesma acionou uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros que conduziu a vítima até o pronto socorro do Hospital Regional. A mãe da jovem relatou também, que ao perguntar à filha quem a teria machucado, a mesma respondeu que foi um homem conhecido como “Jamaica”.

Thayla que levou 17 facadas, sendo 6 na cabeça, 4 no tórax, 1 na clavícula esquerda, 1 no pescoço, 4 no braço direito e uma nas costas, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito minutos depois de dar entrada na unidade hospitalar.

A vítima que era usuária de drogas,  já havia sofrido uma tentativa de homicídio no fim do no passado, quando na ocasião, seu próprio companheiro, teria atirado contra seu rosto.

Segundo informações da Polícia Militar, foi encontrado na avenida 1716, marcas de sangue e siais de luta corporal, o que leva a crer que neste local o crime tenha sido cometido.  Fato que será comprovado com o laudo da Perícia Técnica.

O caso foi registrado no Departamento de Polícia Civil e será investigado.

 

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 



 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.