Notícia publicada às 15:36:31 - 26/01/2016 e lida: 3055 vezes   
    
  
  
CAPITAL: Família diz que ação da PM com bala de borracha matou idoso com problemas mentais, veja o vídeo
A guarnição policial por diversas vezes tentou fazer com que o homem se entregasse, porém houve recusa.

CAPITAL: Família diz que ação da PM com bala de borracha matou idoso com problemas mentais, veja o vídeo
CAPITAL: Família diz que ação da PM com bala de borracha matou idoso com problemas mentais, veja o vídeo
Foto: Reprodução

Por
Redação

Uma ação praticada por guarnições da Polícia Militar de Rondônia no último final de semana, resultou na morte do idoso Walter Cavalcante da Silva (65), que foi alvejado com disparo de arma calibre 12 não letal, dentro da residência onde ele morava, localizada no bairro São Sebastião, região norte de Porto Velho.

De acordo com o Bop 541/2016 registrado pela PM na Central de Flagrantes, o idoso que sofria com problemas mentais, havia surtado e atirou uma pedra em um automóvel que passava na rua. O condutor do carro assustado, acionou a polícia e logo, Walter, correu para dentro de casa e ficou escondido. A guarnição policial por diversas vezes tentou fazer com que o homem se entregasse, porém houve recusa.

Uma equipe do CEPOC (Coordenador de Policiamento Ostensivo da Capital), foi acionada para negociar e depois de um bom tempo, arrombaram a porta da casa e os PMs tentaram atingir o idoso com um Spark (arma de contenção de descarga elétrica), mas não obtiveram êxito. Na sequência um sargento identificado como Oliveira efetuou tiros na direção de Walter, que foi atingido na região do pulmão e caiu agonizando.

Testemunhas disseram, que Walter foi jogado na carroceria de uma das viaturas, levado para a policlínica Ana Adelaide onde foi constatada a gravidade do ferimento e na sequencia transferido para o JP, onde deu entrada no Ponto Socorro e morreu.

A reportagem do Rondoniaovivo foi até a casa da esposa de Walter e ouviu a versão da família.

Um dos filhos do idoso, disse que seu pai foi assassinado, pois a PM invadiu a casa, quebrou tudo e feriu o homem sem necessidade. “Depois que eles balearam meu pai, jogaram o corpo na viatura como se fosse um animal e saíram para prestar socorro. Na policlínica foi diagnosticada a gravidade do ferimento e a transferência dele (Walter) foi feita para o JP II. Como pode uma pessoa baleada, em estado de saúde grave tentar agredir a equipe médica? Foi isso que os PMs relataram no histórico da ocorrência. Meu pai nem força tinha, um velho de 65 anos lutar contra policiais é brincadeira. Disse o filho de Walter, que registou ocorrência de assassinato na delegacia especializada em crimes contra a vida.

A família pede justiça no caso e que os envolvidos sejam responsabilizados pela morte. Como mostra no vídeo a casa foi destruída, com sangue para todos os lados. Testemunhas disseram, que os policiais agiram com extrema truculência em uma situação que eles podiam resolver chamando um médico, já que o idoso era portador de problemas psiquiatricos.

Depois da morte constatada o corpo do idoso foi levado para o IML, onde o médico Newton Schitini descriminou no atestado de óbito, que Walter morreu em decorrência de hemorragia infra torácica/perfuração de pulmão direito/ação perfuro contusa (PAF de borracha).

Veja o vídeo gravado por famíliares:

 

FONTE: Rondonia ao Vivo

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.