Notícia publicada às 13:06:11 - 15/01/2016 e lida: 7007 vezes   
    
  
  
Laudo de Perícia Médica traz detalhes sobre a morte do jovem Tim; assassina pode ir a júri popular
Ao todo foram 11 facadas, sendo apenas uma fatal.

Laudo de Perícia Médica traz detalhes sobre a morte do jovem Tim; assassina pode ir a júri popular
Laudo de Perícia Médica traz detalhes sobre a morte do jovem Tim; assassina pode ir a júri popular
Foto: Internauta

Por
Leir Freitas

Em entrevista exclusiva ao VILHENA NOTÍCIAS, o Senhor Delegado Fábio Campos, prestou alguns esclarecimentos a respeito do “Caso Tim”, que abalou a cidade de Vilhena e teve repercussão nacional, no fim do ano de 2015.

Mesmo Vânia se contradizendo diversas vezes em seus relatos para a imprensa, o que ficou registrado no boletim de ocorrência do caso é que, a mesma afirmou que acordou com o desejo de matar e que não tinha um alvo certo. “Matei o Tim porque ele foi o único dos meus ex-namorados que aceitou me ver naquela hora”, relatou Vânia.

“Segundo os relatos da ré, chegasse à conclusão de que a mesma matou pelo simples prazer de matar”, afirmou o Delegado.

Ao ser questionado se, com a experiência adquirida em casos similares, ele via em Vânia o perfil de uma Psicopata, o Sr. Fábio foi direto: “Na minha opinião, sim. A frieza com que ela falava, a riqueza de detalhes com que ela relatou o crime e os fatos de olhar nos olhos da vítima e segurar sua mão enquanto ela agoniza, são caracteriza claras de psicopatas que sentem prazer em matar”, finalizou.

Fábio Campos afirmou que se o processo não tiver intervenções legais por parte da defesa da ré, a mesma irá a júri que é o processo indicado ao caso, mas caso a defesa de Vânia intervenha com alegações de insanidade mental, defesa esta que até o momento ainda está indefinida, já que a mãe da mesma afirmou em entrevista, que não irá pagar advogado para a filha, Vânia terá que ser submetida a perícias médicas que comprovem as alegações.

Caso as alegações de insanidade mental sejam confirmadas através de perícias médicas, isso mudará totalmente o rumo e os tramites do processo, pois a mesma não será mais vista como “condenada” e sim como "inimputável", que não tinha conhecimento da gravidade do que estava fazendo, sendo absolvida da pena fechada em presídio e cumprindo tratamento em manicômio judicial por tempo indeterminável.

Ainda segundo o delegado, na segunda hipótese, Vânia pode ficar em tratamento até que se comprove que a mesma não ofereça mais riscos à sociedade como também pode ficar pelo resto da vida. Mas mediante os fatos até o momento o mais certo é que Vânia vá mesmo a júri em breve.

O laudo final da perícia médica realizada no corpo de Tim, constatou que dos golpes desferidos, 11 acertaram o corpo da vítima, sedo 10 em locais diversos, como: tórax, abdômen, pernas, braços e mão. Mas que apenas 1, que atingiu a região do pescoço, do lado direito, e que segundo relatos da própria assassina, foi o primeiro a ser desferido contra a vítima, ocasionou sua morte por esgotamento ao perfurar uma das artérias.

Os cortes na mão esquerda e nos braços remetem sentido de defesa da vítima ao ser golpeada. Os nas pernas e tórax, mostram a fragilidade em que a vítima já se encontrava por esgotamento sanguíneo. O que acreditava-se, ser as vísceras da vítima era tecido gorduroso que ficou exposto devido à profundidade e o tamanho do corte que atingiu a região do abdômen também do lado esquerda.

Antes de entrarmos nos dados da Perícia Médica, que trouxe detalhes conclusivos sobre a morte de Marcos Catânio Porto de 26 anos, mais conhecido como “Tim”, que foi brutalmente assassinado a facadas pela ex-namorada, Vânya Rocha de 18 anos, no dia 30 de dezembro de 2015, questionamos ao Sr. Fábio Campos, que delega na cidade de Vilhena há pouco mais de 10 anos, se alguma vez ele havia se deparado com um caso tão espantoso?

“Já me deparei com casos de menores que eram verdadeiros assassinos em série, que executavam e relatavam seus crimes sem medos ou arrependimentos. Também atendi um em que o marido matou a esposa por ciúmes e enterrou a cabeça em um local e o corpo em outro. Mas este é o primeiro caso que delego em que o réu, ou neste caso a ré, não apresenta um motivo para o crime, mesmo que seja fantasioso”, relatou o Sr. Fábio.

Partes do corpo atingidos pelos golpes.

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.